terça, 22 de setembro de 2020

Mar calmo e ‘peixão na rede’ em Maricá

Moradores e turistas aproveitaram os cerca de 33° desta segunda-feira (27), segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), para irem às praias em Maricá. Após as fortes chuvas que atingiram a cidade nas últimas semanas, o sol voltou a brilhar e a segunda foi de sol.

A professora de Ciências Carla de Jesus, 46 anos aproveitou os últimos dias de férias para se banhar com as filhas na Praia de Itaipuaçu.

“A água está quente, as ondas estão bem pequenas, está ótimo. Depois de tanta chuva, agora podemos aproveitar um pouco. A praia esta cheia e acho que todos resolveram aproveitar também”, conta.

Após a abertura do Canal da Costa, na localidade do Recanto, em Itaipuaçu, centenas de pessoas aproveitaram o fim da tarde para dar aquele mergulho.

O canal do Recanto foi a atração escolhida por banhistas. Foto: Plantão Enfoco
O canal do Recanto foi a atração escolhida por banhistas. Foto: Plantão Enfoco

A manicure Rozany Silva, 34 anos, moradora de Itaboraí, aproveitou a folga e foi com a família para as águas do canal.

“Última semana de férias das crianças, temos que aproveitar. Aqui está maravilhoso. Prefiro vir no fim da tarde, pois o sol já baixou e as crianças podem aproveitar mais” contou.

Pesca

O peixe foi capturado perto do bico do elefante em Itaipuaçu Foto: Rede Social


E quem resolveu aproveitar o mar calmo foi o pescador Gabriel Ribeiro, do grupo ‘Guerreiros do Mar de Itaipuaçu’, que fisgou um peixe com mais de 15 quilos.

“Fui remando no caiaque até o bico da pedra do elefante, foi lá que fisguei um piraúna com mais de 15 quilos. O peixe já está limpo e será  consumido pela família”, comemorou o morador de Itaipuaçu.

O meteorologista e professor de Engenharia Ambiental da Universidade Federal Fluminense (UFF), Márcio Cataldi, explica que as águas quentes são um fenômeno atípico e estão ocorrendo em toda costa brasileira até o Paraná.

“As águas quentes da costa brasileira, neste período, é algo anômalo para essa época, o que favorece a formação de ciclone subtropical na costa brasileira. A previsão é que fevereiro já comece com um ciclone”, explica.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

6 thoughts on “Mar calmo e ‘peixão na rede’ em Maricá

  1. Maricá muito bonitinho , ônibus de graça PARA O POVO, Somente não fazem manilhamento em BAMBUÍ Próximo a Lagoa para escoamento da água de chuva, tudo inundado.

  2. Quando será inaugurada a prometida praça junto a estrada dos cajueiros em Itaipuacu?
    Tenho interesse em construir na região.

  3. Algumas ruas do jardim interlagos foram calcadas algumas não principalmente a minha 107 sem saida não intendo queria saber porque

  4. Tem que ser visto também a concessão da Ampla.pois a falta de energia está constante,faltou luz hoje as 3 da manhã e já é meio dia e nada de voltar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *