quarta, 02 de dezembro de 2020

Maricá em calamidade pública

Segundo Horta, o município deve entrar em estágio de emergência até a próxima terça-feira (24). Foto: Ibici Silva

O prefeito de Maricá, Fabiano Horta (PT), decretou a paralisação de todos os serviços públicos da cidade a partir desta quinta-feira (19), após o município informar que investiga nove casos suspeitos do novo Coronavírus (Covid-19) no município. Segundo Horta, a cidade entrará em ‘estágio de emergência’ até a próxima terça-feira (24). A medida, que mais tarde foi corrigida pela assessoria, como sendo estado de calamidade pública, foi tomada para evitar a proliferação do vírus na cidade.

Durante coletiva com secretários do Executivo, Fabiano Horta esclareceu que o Hospital Municipal Dr. Ernesto Che Guevara poderá entrar em funcionamento em um curto espaço de tempo.

“Estamos somando todos o esforços para que no prazo mais curto de tempo aconteça a abertura do hospital. Ainda não temos uma data, mas garantimos que nas ações tomadas emergencialmente tudo será muito mais célere”, disse.

O Hospital Che Guevara deverá ser aberto especificamente para o combate ao novo Coronavírus com 130 leitos e 20 UTI’s. A Organização Social que funcionará na nova unidade de Saúde será julgada ainda nesta quarta-feira (18) no Tribunal de Contas do Estado (TCE). Previsto para abrir as portas até o final de abril, a Prefeitura tenta antecipar a data de inauguração.

Uma das medidas protetivas para impedir a proliferação do vírus na cidade será a paralisação dos serviços públicos municipais, exceto os essenciais.

Estarão suspensos atendimentos e cirurgias eletivas na Saúde nos próximos cinco dias (excluídos os casos de urgência). Também haverá restrição de 30% nos atendimentos em bares e restaurantes, com adoção de horários restritos.

Os ônibus de turismo foram impedidos de entrar na cidade, com proibição de funcionamento de bares, restaurantes e quiosques durante este final de semana. Já os estabelecimentos que aumentarem preços serão descredenciados da moeda social Mumbuca.

“Nenhum de nós enfrentou algo como o coronavírus. Esse enfrentamento é global e extrapola todas as dimensões. Essa guerra contra o inimigo invisível é uma guerra de todos. É um momento de isolamento social para combater essa pandemia do coronavírus”, finalizou o prefeito Fabiano Horta.

Todas as pessoas vinculadas ao programa Renda Básica receberão antecipadamente o abono natalino no valor de R$ 130,00 para suprir a necessidade alimentar. Atualmente a cidade conta com 20 leitos de isolamento distribuídos no Hospital Conde Modesto Leal, no centro da cidade e na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), no bairro de Inoã.

A secretária de saúde, Simone Costa, garantiu que a cidade está preparada para atender possíveis casos emergenciais.

“O hospital vai abrir para atender não só a população da cidade, como da região. Algumas medidas ainda estão aguardando aprovação, mas o hospital sairá. Vale lembrar que os países que fizeram ações mais duras, estão tendo menos letalidade. Precisamos fazer nosso papel, a saúde não irá parar, as unidades estão sendo preparadas para atender aos pacientes mais graves, se houver necessidade”, disse.

Foi criado, pela prefeitura da cidade, um canal direto através do número (21) 99472-2294 para sanar maiores dúvidas.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

12 thoughts on “Maricá em calamidade pública

  1. Quero deixar aqui meus parabéns pela medidas tomadas, e ao mesmo tempo comunicar que os bancos como Itaú,caixa econômica federal, Bradesco,Santander,Brasil , estão fazendo aglomeração de pessoas na porta de entrada, deixando entrar 2 pessoas de cada vez, ontem fiz a reclamação através desse telefone, espero que tome uma posição a respeito e coloque junto ao bancos uma jeito de evitar essa aglomeração, pois se continuar nada que estão fazendo vão conseguir frear em nossa cidade esse vírus.

  2. Obrigada, Sr Prefeito, Nós População, estamos juntos com o Senhor,prontos para ajudar.att Marlene

  3. Quer morrer de fome também, Faria? Ou vc já estocou comidas e não pensa naqueles que não tem grana pra fazer o mesmo?

  4. Com certeza comprou comida p ano todo e remédios. …fechar aí que morreremos mais rápido !!de fone !!

  5. Os supermercados estão super lotados o dia inteiro .
    Que medidas serão tomadas , para a segurança dos funcionários?

  6. Eu acho que as família já estão sofrendo por conta do conte das aulas muitos já está passando necessidade a prefeitura já erra pra tá olhando pra isso se as nossas crianças fica assim com certeza vai fica com um quadro mais favorável ao coronavírus pelo fato da baixa imunidade no alimentação

  7. Eu acho que as família já estão sofrendo por conta do conte das aulas muitos já está passando necessidade a prefeitura já erra pra tá olhando pra isso se as nossas crianças fica assim com certeza vai fica com um quadro mais favorável ao coronavírus pelo fato da baixa imunidade no alimentação

  8. O bar de KARAOKÊ boka loka, localizado no boqueirão em Maricá, RJ, está abrindo normalmente e na atual pandemia é um absurdo, já que não existe a esterilização necessária, são usados microfones p cantar, que não são esterilizados e passam de mão em mão e de boca em boca, funcionando toda quinta, sexta, sábado e domingo, por toda madrugada, não está respeitando o difícil momento q estamos passando e o dono se recusa a fechar, colocando em risco funcionários e clientes. Alguma autoridade tem q tomar providências.

  9. Quando o bar de KARAOKÊ no boqueirão, Marica, vai fechar? Sem higiene básica, sem licença p funcionamento, bebidas, drogas, muitas brigas, não respeitando nosso momento de isolamento, colocando a população em risco e tudo isso sem licença da prefeitura, sem fiscalização na parte higiênica, há anos esse absurdo, enquanto outros estabelecimentos se o obrigados a pagar impostos e etc., funcionários não registrados, o q a cidade vai fazer? Pois há anos várias pessoas e outros empresários já denunciaram e nada é feito pelos órgãos competentes…continuamos aguardando o fechamento desse estabelecimento sem nenhuma norma de higiene, segurança e fiscalização.

  10. Sandra e Rita,vcs são pessoas que realmente pensam no próximo. O comentário da Sra ACIMA pra fechar o mercado e padarias só pode ser piada ou ela é extremamente egoísta,a ponto de não pensar nas outras pessoas!!!
    Esse é o momento de nós nos unirmos e querer ajudar aos que precisam. Ficando em casa, denunciando estabelecimento que não cumpre as regras ou que tem preços abusivos e não mandando fechar e deixar as outras pessoas sem o que comer!!!
    Pense no próximo como em vc,seus filhos e seus netos!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *