segunda, 17 de maio de 2021

Maricá imuniza grávidas e pessoas com Síndrome de Down

Além disso, quem tinha tomado a primeira dose da CoronaVac há 28 dias também pôde receber a segunda dose. Foto: Anselmo Mourão – Ascom Maricá

A vacinação contra a Covid-19 chegou a novos grupos nesta segunda-feira (3), quando começou a imunização para gestantes e puérperas maiores de 18 anos e com comorbidades e para pessoas com síndrome de down. As vacinas para portadores de doença renal crônica, deficiência permanente e grupo de comorbidades também seguem conforme calendário de idades.

Além disso, quem tinha tomado a primeira dose da CoronaVac há 28 dias também pôde receber a segunda dose, que foi aplicada apenas nos postos volantes do Aeroporto e do Centro Administrativo de Itaipuaçu.

A procura pela segunda dose foi a que mais levou as pessoas para os dois pontos drive thru,  onde a sensação era de alívio. “Antes tinha acabado na minha vez de vacinar, mas agora consegui. Estou muito feliz”, celebrou Joanilza Franco, de 70 anos, que foi imunizada juntamente com o marido Adilson Franco, que tem a mesma idade. “Agora sim a gente fica mais tranquilo”, garantiu ele.

Aos 68 anos, Aldinéia da Silva Gago não escondeu a emoção com sua segunda dose. “Estou muito emocionada, vou poder voltar a dar meus passeios”, disse ela, enquanto Zildo de Alcântara, de 67 anos, só queria comemorar. “Assim que puder vou tomar uma cerveja bem gelada, a gente merece”, afirmou o morador de Ponta Negra.

Para os outros grupos, a vacina foi aplicada também nos outros postos além dos volantes. Portador da Síndrome de Down e morador de Araçatiba, Artur de Melo, de 26 anos, chegou bem-disposto ao  Aeroporto para receber sua vacina. “Ele não estava saindo de casa nesses meses, dava medo na gente de ele pegar o vírus”, revelou a mãe dele, Tânia Maria de Melo, que tem 65 anos e contou que já foi vacinada.

No posto do Centro, uma das gestantes a receber a vacina foi Ana Gabriele Lima Pereira, de 21 anos, que daqui há um mês vai dar à luz Sara e já é mãe de Téo, de 1 ano e 5 meses. “Esperei muito por este dia para proteger a mim e minha bebê que está chegando”, contou ela, que mora no Flamengo e estava acompanhada da mãe. “Todo mundo lá em casa já se vacinou, agora falta eu. Estou esperando minha vez”, disse Josefa Queiroz Pereira, de 51 anos.

O calendário de imunização para esses grupos segue até esta sexta-feira (7), enquanto para o grupo de comorbidades e pessoas com deficiência chega nesta terça-feira (4) à faixa dos 57 anos ou mais e diminuindo um ano ao longo da semana em todos os postos, com repescagem dos grupos no sábado (8) somente nos postos volantes.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');