quarta, 21 de outubro de 2020

Medidas de prevenção e enfrentamento da Covid-19 serão prorrogadas no RJ

As determinações continuam valendo durante esta semana e as forças de segurança pública do estado seguem auxiliando as ações das prefeituras. Foto: Tomaz Silva – Agência Brasil

O Governo do Rio vai prorrogar às medidas de prevenção e enfrentamento à propagação do novo coronavírus no estado, por meio de decreto que será publicado em edição extra do Diário Oficial desta segunda-feira (1º).

As determinações continuam valendo durante esta semana e as forças de segurança pública do estado seguem auxiliando as ações das prefeituras, segundo afirmou o Executivo por meio de nota na noite deste domingo (31).

Reabertura gradual da economia

Para tratar da reabertura gradual da economia, o governo realizará uma reunião, com a participação de representantes de diversas secretarias e da Comissão de Saúde, também nesta segunda (1º).

No encontro, serão discutidos o cronograma de flexibilização das medidas restritivas e as regras técnicas para cada área ou serviço.

Manifestações

O governador do Rio Wilson Witzel (PSC) se pronunciou no Twitter após as manifestações que ocorreram no Rio de Janeiro durante o período da tarde deste domingo (31). Às 19h11, ele publicou uma mensagem falando que esse não é o momento de aglomerações, devido à pandemia do novo coronavírus.

No Rio de Janeiro, um princípio de confronto entre uma concentração bolsonarista e torcedores antifascistas do Flamengo foi reprimida com uso de gás lacrimogênio pela Polícia Militar. Houve agressão entre manifestantes rivais na altura do Posto 5, na Praia de Copacabana.

No decorrer do dia, grupos de extrema-direita foram às ruas em ataque ao Supremo Tribunal Federal (STF). Manifestantes antifascistas também se uniram em protestos pela defesa da democracia em alguns estados.

“Vidas Negras Importam”

Manifestantes se reuniram na tarde deste domingo (31) em frente ao Palácio Guanabara, sede do governo do Rio de Janeiro, para participar do ato “Vidas Negras Importam”, em protesto contra a violência policial nas favelas e pela morte do adolescente João Pedro, de 14 anos, morto durante uma operação policial no Morro do Salgueiro, em São Gonçalo.

A manifestação começou às 15h e ocorria pacificamente com os integrantes carregando faixas contra a morte de negros em confrontos com a polícia, até que começou o conflito com a Polícia Militar, praticamente no final do ato. 

Os agentes jogaram bombas de gás e usaram spray de pimenta nos manifestantes. Houve muita correria nas ruas próximas ao Palácio. 

Publicado às 20h08. com Agência Brasil.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *