domingo, 25 de outubro de 2020

MP recomenda que Rio providencie Plano de Gestão de Óbitos

Objetivo é contemplar o expressivo aumento do número de mortes. Foto: Arquivo/Plantão Enfoco

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) expediu recomendação para que a prefeitura do Rio providencie a elaboração ou adaptação, se necessário, de um Plano de Gestão de Óbitos que contemple o conjunto de ações e matriz de responsabilidades referentes a toda a cadeia dos óbitos. O objetivo é contemplar o expressivo aumento do número de mortes no município e as dificuldades operacionais em decorrência disso.

O MPRJ leva em consideração o aumento expressivo de mais de 100% no número de sepultamentos e cremações ocorridas. Comparando apenas os dados de 2020, nos primeiros onze dias de abril foram 2.048 óbitos, enquanto os primeiros onze dias de maio somaram 4.170. E considera, ainda, que a ampliação do horário de funcionamento já implementada parece não ter sido suficiente para solucionar as dificuldades operacionais relacionadas ao traslado e remoção de corpos no período noturno. A recomendação ressalta o disposto em decretos estaduais e municipais preconizando medidas destinadas ao enfrentamento da propagação do novo coronavírus.

O parquet fluminense recomenda que o plano contenha, entre outras medidas, o profissional responsável por atestar e emitir as declarações de óbitos, o órgão responsável por efetuar o transporte do corpo até o local de identificação ou de acondicionamento, um detalhamento das medidas e benefícios assistenciais voltados às famílias que não disponham de recursos para custear traslado e sepultamento de parentes vitimados pela Covid-19.

Ainda segundo o MPRJ, o plano deve conter providências destinadas a viabilizar a futura identificação daqueles que vierem a óbito sem identificação civil e daqueles não reclamados por familiares ou pessoas próximas. Recomenda ainda, entre outras medidas, que o plano contenha a identificação da capacidade cemiterial para sepultamentos e cremações no Município e regras sobre horários de funcionamento estendido dos cemitérios e crematórios.

Publicada às 9h45

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *