quarta, 02 de dezembro de 2020

Niterói investiga morte de guarda municipal com suspeita de Covid-19

Sydney estava internado há três dias, segundo amigos. Foto: Arquivo Pessoal

O guarda civil municipal de Niterói, Sydney Alessandro Pereira da Silva, faleceu na madrugada deste sábado (18) com suspeita do novo coronavírus (Covid-19). Ele atuava na 4ª Inspetoria Regional do Fonseca, na Zona Norte. Segundo amigos, ele tinha 46 anos.

A Prefeitura de Niterói não divulgou a idade. No entanto, por meio da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), lamentou o falecimento do agente, que foi citado como “profissional dedicado e de elevada capacidade, que sempre cumpriu seus deveres de maneira exemplar”.

Sydney estava internado há três dias e afastado do trabalho público há uma semana, após começar a sentir sintomas similares à doença, como falta de ar e cansaço.

Segundo o Executivo, a causa da morte de Sydney, conforme a guia de sepultamento, foi insuficiência respiratória, com suspeita de Covid-19. O caso está em investigação.

A Guarda Municipal explicou que logo no início da quarentena, publicou as normas para afastamento do serviço em casos suspeitos de Covid-19. De acordo com o protocolo, quando o agente apresentou sintomas de gripe, foi afastado do trabalho, orientado a ficar em isolamento e procurar auxílio médico, caso necessário. O caso foi acompanhado pela Secretaria.

“A Seop, assim como todas as secretarias que estão trabalhando na linha de frente contra o novo coronavírus, está seguindo a recomendação da Fundação Municipal de Saúde de monitorar as equipes que estão atuando nas ruas”, disse o governo municipal.

Por meio de nota, a Prefeitura também explica que qualquer agente que apresentar sintomas leves será afastado do trabalho, orientado a ficar em isolamento, e passará pelo teste a partir do 8º dia, seguindo o protocolo determinado pela Prefeitura de Niterói, Fiocruz e UFF.

Em um áudio enviado para um amigo, às 13h, da última quarta-feira (15), o Sydney – ainda preocupado, revelou os sintomas ao companheiro de farda – que, inclusive, segundo pessoas próximas, também está com sinais da Covid-19.

“Você sentiu falta de ar, parceiro? Cansaço? Os sintomas estão mudando, pô. Vou ao médico de novo. Agora estou sentindo um pouco de falta de ar e cansaço. Pode ser que seja pneumonia também”, contou. (sic)

Na mesma conversa feita através de um aplicativo de mensagens, Sydney também relatou que foi ao médico.

“Ele ouviu o que eu falei e disse que sinusite não precisa mais fazer raio-x e me passou antibiótico e um xarope. De ontem [terça] de noite pra hoje [quarta] eu estou com um pouco de falta de ar e cansaço, estou quase indo ao médico de novo”, finalizou o áudio.

Ivania Martins, de 41 anos, é coordenadora da 4ª Inspetoria Regional do Fonseca. Ela conta que trabalhou com Sydney por mais de três anos. Apesar de estar afastada do cargo por ter tido um bebê prematuro recentemente, é ela que está sendo uma das responsáveis por tentar agilizar a realização do enterro de Sydney.

“Estou aqui tentando uns contatos no Rio pra ajudar a família no enterro, pois eles não têm condições. Nunca conseguimos mensurar o tamanho da perda até que ela acontece e quando é de alguém tão proativo e alegre ela vem mais doída”, contou.

Enquanto coordenadora, ela explica que tentou de diversas formas evitar que os irmãos de farda, como chama, fossem contaminados pela Covid-19.

“Bem antes da pandemia se agravar consegui por conta própria para minha Companhia, junto a minha amiga Maria Célia algumas máscaras e álcool em gel, mas infelizmente ele se foi com todos o sintomas da Covid-19 com apenas 3 dias de internação”, lamentou.

A Polícia Rodoviária Federal no Rio de Janeiro também lamentou o óbito do guarda civil de Niterói Sydney.

“A Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Rio de Janeiro lamenta profundamente o falecimento do GCM Sydney Alessandro Pereira da Silva, da Guarda Civil Municipal de Niterói, vítima de COVID-19. Nossos sentimentos aos familiares e amigos da Guarda Civil”, finalizou.

O secretário municipal de Ordem Pública, coronel Paulo Henrique, também prestou condolências na noite deste sábado (18), durante uma transmissão ao vivo feita nas redes sociais da Prefeitura de Niterói. Ele classificou o dia como “especialmente triste”.

“Perdemos um dos nossos componentes da guarda civil municipal. Estava internado em São João de Meriti, onde residia. Por mais de 30 anos na luta da Segurança Pública, já passei por muitas coisas difíceis e esses momentos nos marcam bastante”, contou.

Saúde

O secretário municipal de Saúde, Rodrigo Oliveira, atualizou o boletim epidemiológico da Covid-19 na noite deste sábado (18). Niterói tem 198 casos confirmados, 30 hospitalizados, 61 em isolamento domiciliar sendo monitorados pela Fundação de Saúde do Município. A cidade registra, até o momento, 14 óbitos e 91 pacientes recuperados.

A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro confirmou na tarde deste sábado (18), mais 46 mortes por Covid-19 em todo o Estado em um período de 24h. Até o último boletim eram 341 óbitos. Atualmente o número chegou a 387. Há ainda 179 óbitos em investigação. Os casos confirmados já chegam a 4.543.

Publicado às 16h30. Atualizado às 21h20.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

2 thoughts on “Niterói investiga morte de guarda municipal com suspeita de Covid-19

  1. Muito triste e preocupada, desejo muito, que esse vírus seja combatido, em nome de Jesus!

  2. Bom dia, eu sou cunhada do falecido Sydney, até agora ninguém da secretaria de saúde entrou em contato com a família para a realização de um exame.
    Mesmo em isolamento a família teve em alguns momentos contato com a vítima.
    Precisamos de ajuda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *