segunda, 18 de janeiro de 2021

Niterói no circuito internacional de trilheiros

Niterói passou a ter suas trilhas integrando o Passaporte de Trilhas dentro do guia da Rede Brasileira de Trilhas. Foto: Divulgação/ Ascom Niterói

Com 56% do território preservado, Niterói passou a ter suas trilhas integrando o Passaporte de Trilhas dentro do guia da Rede Brasileira de Trilhas, uma espécie de diário de bordo obrigatório para os caminhantes e amantes da natureza. A novidade aconteceu paralelamente ao lançamento do Guia de Trilhas de Niterói, um manual em formato de livro cujo foco é apresentar estes atrativos naturais à população, incentivando seu uso, divulgação e preservação. A cidade hoje tem 35 trilhas listadas no guia.

Com a integração ao Aplicativo Passaporte de Trilhas a cidade entra definitivamente no circuito nacional e internacional de trilheiros, comemora Amanda Jevaux, subsecretária de Meio Ambiente Recursos Hídricos e Sustentabilidades. Ela explica que o Passaporte de Trilhas integra todas as rotas estaduais e federais do Brasil, sendo um aplicativo dividido por estados.

“Nesses estados existem diversas unidades de conservação. Quando o usuário clica no estado do Rio de Janeiro, Niterói é o única cidade destacada separadamente dentro do aplicativo. Isso é de extrema importância porque coloca a cidade em grande destaque, com suas belezas naturais”, explica Amanda.

Além do destaque no Passaporte de Trilhas, os trilheiros e os usuários podem ter acesso ao Guia de Trilhas de Niterói pelo site da SIGEO, pelo site da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos e Sustentabilidade, ou através do QR code.

O Guia de Trilhas de Niterói foi elaborado seguindo orientações de especialistas e técnicos da Secretaria de Meia Ambiente e funciona de forma totalmente interativa. É um manual em formato de livro cujo foco é apresentar estes atrativos naturais à população, incentivando seu uso, divulgação e preservação. Foram listadas trilhas ideais para trekking, escalada, mountain bike e para prática da educação ambiental.

Além dessa apresentação para que os usuários se sintam mais confortáveis e seguros, o guia mostra fotos do início das trilhas e de bifurcações. As trilhas são manejadas por funcionários da Prefeitura de Niterói e por voluntários parceiros da Secretaria de Meio Ambiente. Ao longo dos caminhos descritos existe a identificação visual do Nit Trilhas, que são pegadas em preto e amarelo com o símbolo do MAC e a palavra Nit.  

Sinalização

Durante esta semana as trilhas ganharam reforço na sinalização. Com o projeto, a Secretaria espera proporcionar nas unidades de conservação um espaço de interação saudável entre os diversos visitantes e gestores, no intuito de transformar as áreas verdes em espaços reivindicados e protegidos pela população.

O coordenador do Parque Natural Municipal de Niterói (Parnit), Alex Figueiredo, lembrou que, somente no Parque, existe uma rede de 14 Km de trilhas sinalizadas lembra que são uma das principais atividades do ecoturismo, possibilitando a condução aos ambientes naturais, para contemplação da natureza, prática de esportes radicais, recreação, entre outros e que as florestas urbanas têm um papel fundamental para tornar as cidades cada vez mais saudáveis e sustentáveis.

“Temos um trabalho intenso e diário nas nossas trilhas. A nova sinalização é importante e feita graças ao trabalho da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e do grupo de voluntários que temos no Parnit. Resgatamos esse espaço corriqueiro de uso da cidade e, hoje, o cidadão de Niterói pode cada vez mais utilizar esses caminhos. Esse novo plaqueamento também orienta sobre os cuidados com o meio ambiente e com a nossa fauna e flora”, observa Alex.

Os parques urbanos e unidades de conservação de Niterói dispõem de um potencial enorme para o ecoturismo, tanto pela diversidade de ecossistemas terrestres e marinhos, quanto pela disponibilidade de trilhas. O município está incluído na Rede Nacional de Trilha de Longo Curso e Conectividade através da Rota Darwin, trilha de longo curso implementado no ano de 2018 pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade (SMARHS).

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *