terça, 22 de setembro de 2020

Pedra do Telégrafo volta a receber visitantes

Pedra do Telégrafo voltou a receber visitas neste fim de semana. Foto: Inea

O sábado (29) ensolarado contribuiu para animar os cariocas a visitarem a Pedra do Telégrafo localizado no Parque Estadual da Pedra Branca. O atrativo voltou a receber turistas após cinco meses fechado à visitaçãom devido ao distanciamento social instituído pelo governo estadual como medida de enfrentamento ao Covid 19.

Para receber novamente os visitantes, o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) adotou medidas de segurança para preservar a saúde das pessoas  como o uso obrigatório de máscara, higienização das mãos com álcool em gel, respeitar o distanciamento de dois metros entre as pessoas. São permitidas visitas de grupos com até dez pessoas a cada meia hora.

Para fazer cumprir essas medidas, equipe do órgão ambiental estadual e agentes da Unidade de Polícia Ambiental (UPAm) estiveram no local com  o objetivo de ordenar a visitação. Uma parte da equipe ficou no início da trilha à Pedra do Telégrafo para monitorar o uso obrigatório de máscaras e controlar o acesso, a fim de evitar aglomeração no mirante.

Outra equipe do Inea e da UPAm subiu até o atrativo  para organizar a fila e, ainda uma terceira equipe se posicionou na subida para as Praias Selvagens. Um visitante se recusou a usar máscara foi multado.

Para visitas a partir do próximo fim de semana, será necessário fazer o agendamento da visita, de 2ª a 5ª feira, no site.

Permanecem suspensas a realização de eventos, a presença do público nas praias, lagoas, rios, cachoeiras e piscinas naturais localizadas nas unidades de conservação. Os centros de visitantes, banheiros, vestiários, campings, academias da terceira idade, parques infantis, churrasqueiras e bebedouros das unidades de conservação mantêm-se fechados.

O Parque Estadual da Pedra Branca é uma unidade de conservação estadual administrada pelo Inea e abrange partes de 17 bairros da zona oeste, dentre eles: Vargem Grande, Vargem Pequena, Barra da Guaratiba, Campo Grande, Santíssimo, Senador Camará, Padre Miguel, Bangu, Realengo, Sulacap e Taquara. É considerado uma das maiores florestas urbanas do mundo, com 12.500 hectares de área. A sede da unidade de conservação fica no núcleo Pau da Fome, em Jacarepaguá, e as subsedes estão situadas nos núcleos Camorim, também em Jacarepaguá, e Piraquara, em Realengo.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *