domingo, 17 de janeiro de 2021

Pegadinha da entrega em Niterói gera revolta na web

Pelo menos dez entregadores foram acionados para o mesmo endereço inexistente. Imagens via grupo Plantão Enfoco

Uma ‘brincadeira’ para lá de mau gosto envolvendo pedidos de entregas por aplicativo causou prejuízos a estabelecimentos de Niterói e revolta na internet, na noite desta quinta-feira (26). Uma moradora de São Francisco, na Zona Sul, relatou nas redes sociais o ocorrido. Um grupo com cerca de dez motoboys chegou na rua onde ela mora para entregar lanches em uma residência que simplesmente não existia.

De acordo com a assistente administrativo, Alexia Marins, de 22 anos, tudo aconteceu pouco depois de 21h. Ela estava em casa, na companhia do namorado e da cunhada, quando ouviu a primeira buzina de uma motocicleta. Estranhou, a princípio, porque não havia solicitado nenhuma encomenda. Em seguida, a Alameda Jandira Fróes — endereço da moradora — virou um verdadeiro ponto de encontro de diversos motoboys, acionados para o mesmo local.

“O motoboy informou que havia um pedido para o número 35, mas não tem esse endereço na rua. Na nota fiscal o nome do cliente estava como ‘mama eu e os amigos’. Dissemos que não era nosso pedido e logo depois começou a aparecer um monte de motos com o mesmo destino”

Um dos entregadores foi Thyerri Almeida, de 23 anos. Trabalhando há quatro anos com aplicativos de entrega, o profissional conta que nunca passou por uma situação tão constrangedora. Para o profissional, a atitude nem pode ser chamada de ‘brincadeira’.

“Fui lá levando dois pedidos diferentes. Só o que me chamou a atenção foi que um dos pedidos tinha um valor alto, que não era comum, e o outro só tinha bebidas. Quando comecei a subir a rua, encontrei outro entregador com o mesmo endereço. Quando cheguei já tinha mais uns dez lá em cima, todos para a mesma rua e a maioria para o número 35. Isso não é brincadeira pois causa prejuízos, fora o risco aos profissionais”

Quem também sentiu no bolso o prejuízo foi uma hamburgueria de Niterói. O pedido na casa foi de um hambúrguer e duas bebidas. Uma das responsáveis pelo estabelecimento, Daniela Ribeiro, conta que além do valor do material empregado no serviço, ainda tem o outro malefício que acaba prejudicando no tempo de entrega de outras encomendas.

“Quem foi entregar o lanche foi o dono da hamburgueria, o meu primo. Nós achamos triste pois ele teve que sair para fazer a entrega por ser mais longe e para não atrasar os outros pedidos, e chegando lá encontrou aquela situação. É muita sacanagem com quem está trabalhando, a empresa perde produto, os motoboys gastam gasolina a toa e o patrão perde ainda mais pois é preciso contar como entrega”, avaliou.

Procurada, a plataforma iFood ainda não esclareceu sobre como funciona o critério de cadastro no aplicativo e se existe filtros ou tecnologias capazes de garantir maior segurança aos usuários e empresas cadastradas.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

1 thought on “Pegadinha da entrega em Niterói gera revolta na web

  1. Acabei d comentar ,reclamando da Ubereats,e elogiando até um certo ponto Ifood e leio esta matéria.
    E agora Ifood,qual a desculpa esfarrapada?????!
    Eles se foods os motoboys,cara q sacanagem fizeram c eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *