sexta, 27 de novembro de 2020

Ponto de ônibus na Rua Benjamin Constant é alterado

Praça Dom Agostinho Benassi ganhou ponto de ônibus. Foto: Marcelo Tavares

Com menos de um mês após a Prefeitura de Niterói mudar o tráfego de veículos em parte da Rua Benjamin Constant, inserindo a mão dupla para os motoristas que saem do Barreto, na zona norte da cidade em direção ao Centro, outra importante modificação foi feita no trânsito da região. Dessa vez, a alteração foi em um ponto de ônibus.

Com a medida, a parada de transportes coletivos que ficava no fim da Benjamin Constant, na altura de Santana, localidade conhecida como Ponto Cem Réis, recuou cerca de 150 metros e agora fica em frente à Paróquia São Lourenço.

A medida já era uma reivindicação antiga dos moradores da região, que elogiaram as recentes mudanças. Porém, após a implementação da mão dupla, a alteração ficou ainda mais necessária, pois, segundo motoristas, duas paradas para coletivos, especificamente, acabavam complicando o trânsito na região: o primeiro na saída da Alameda São Boaventura em direção ao Barreto e o outro no fim da mão dupla no mesmo trajeto.

O comerciante Alexandre Pinto, de 42 anos, explicou que a iniciativa da prefeitura melhorou inclusive a questão de segurança no local.

A mudança ainda está em fase de testes e o objetivo é desafogar o trânsito da Avenida do Contorno (trecho da BR-101 localizado no Barreto).

“Foi uma ótima mudança feita pela prefeitura. Com essa alteração, até a questão da iluminação na região ficou melhor. Aqui era muito perigoso e vazio. Chegava certo horário, as pessoas tinham medo de sair de suas casas”, explicou.

A estudante Estela Chaves, de 42 anos, que trabalha no local, também aprovou as modificações no trânsito. Ela contou que, antes, tinha medo de caminhar até o ponto de ônibus que ficava do outro lado da Alameda e, agora, se sente mais segura.

“Eu trabalho aqui no local, distribuindo alimento para os moradores de rua, e essa região tem muito assalto. Já era uma reivindicação antiga dos moradores a troca do ponto de ônibus, táxis e caminhões, pois até mesmo para o comércio estava ficando perigoso”, contou.

Mas há também quem reclame das modificações. A aposentada Dirlene Murotiba, de 79 anos, lamentou que o ponto de táxi tenha sido alterado.

“Eu moro aqui no local há 30 anos e costumo pegar táxis diariamente. O que não estou achando bom é o pouco espaço que ficou para os taxistas e caminhoneiros dividirem. Em relação ao trânsito, por enquanto não temos como sentir se mudou ou não, pois o fluxo de carros diminuiu bastante”, disse.

O caminhoneiro Willians Nascimento, de 45 anos, que trabalha com mudanças e o taxista Romildo de Oliveira, de 58, também concordaram que as mudanças não favorecem ambas as categorias.

“Para o nosso ponto de transporte ficou muito ruim. A gente ficou com um espaço muito pequeno. As pessoas que passam pela principal, agora não conseguem encontrar a gente, o que acaba ocasionando a perda de clientes. Já estava ruim por causa do coronavírus, agora, com essa medida de trânsito, piorou ainda mais”, declarou Willians.

Com a mudança o trecho ganhou mais uma faixa no trecho em frente à igreja, com a pista exclusiva para ônibus, o que pode desafogar o trânsito que se estende até a Rua São Lourenço em horários de maior fluxo.

Mudanças

A Secretaria Municipal de urbanismo e Mobilidade está adotando diversas medidas para melhorar a ligação da Região Norte com o Centro de Niterói. Esse eixo norte do Plano Municipal de Mobilidade Urbana incluiu a mão dupla na Benjamin Constant, no trecho que vai até o Ponto Cem Réis e um remanejamento de pontos de ônibus e paradas de táxis no entorno do Ponto Cem Réis.

Essa mudança do ponto de ônibus para frente da Igreja é apenas para ônibus municipais. O ponto dos ônibus intermunicipais foi deslocado para a rua perpendicular, a Padre Lamego. Para essa reorganização, o ponto de táxi em frente à Igreja foi deslocado para o outro lado da praça. Com isso foi possível a criação de uma faixa exclusiva para ônibus, faixas para automóveis e estacionamento a 45 graus no local.

A isso se soma uma segregação que tem sido feita todos os dias na descida do viaduto do Ponto Cem Réis, organizando o trânsito que vinha do viaduto com o trânsito que vinha da Estrada do Contorno. Com isso, quem vem tanto do Barreto, como da Alameda São Boa Ventura consegue acessar com mais facilidade a Jansem de Melo e a Feliciano Sodré.

Na Praça Renascença esta semana começou a implantação do retorno para a Alameda através do mergulhão. Antes os motoristas tinha que fazer um retorno pelo Centro de Niterói perdendo cerca de 15 minutos. Agora, quem vem do Barreto e do Fonseca, chegando na Praça Renascença, basta fazer o giro à direita e entrar no mergulhão, ganhando tempo.

A prefeitura tem também uma operação de trânsito na rampa de descida da Ponte Rio-Niterói, em frente ao 12º Batalhão da Polícia Miliar para que o trânsito que desce da ponte nos horários de pico não interfira com o trânsito que vem da região norte. Para que isso funcione, os ônibus que chegam da Ponte não param mais no ponto em frente a policlínica. A primeira parada passou a ser na Rua São João.

Publicada às 13h19, atualizada às 15h54

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *