sábado, 05 de dezembro de 2020

Praias de Niterói serão interditadas

Praias da cidade serão interditadas pela Secretaria de Ordem Pública. Foto: Arquivo

As praias de Niterói serão bloqueadas a partir desta quinta-feira (19) como forma de evitar aglomerações de pessoas em função do novo Coronavírus (Covid-19). A decisão foi tomada pelo prefeito Rodrigo Neves, durante reunião com secretários do Executivo em seu gabinete nesta tarde de quarta-feira (18).

“Já tínhamos feito essas recomendações e mesmo assim tinham pessoas andando nos calçadões, especialmente os idosos. Eu passei na Praia de Icaraí e tinham muitos idosos. É importante que se conscientizem”, pediu o prefeito, argumentando que essa é a maior crise de Saúde mundial dos últimos 100 anos.

Essa medida se soma a outras já adotadas para conter a disseminação do novo coronavírus em Niterói, como o fechamento de shoppings, centros comerciais, restaurante e clubes.

De acordo com o decreto, “o fechamento ao público de todos os bares, restaurantes, shoppings centers, centros comerciais, clubes e quiosques de alimentação do Município de Niterói” vai até o dia 6 de abril. A Prefeitura vai manter o serviço de entrega de refeições e lanches por meio de aplicativos de entrega ou entrega direta.

Sobre as praias, o artigo 2º proíbe “a permanência nas praias da Região Oceânica e da Baía de Guanabara, bem como nas praças públicas de Niterói”, também até 6 de abril. O texto reforça que os cidadãos devem sair às ruas “apenas para atividades inadiáveis ligadas à alimentação, saúde e trabalho”.

O prefeito Rodrigo Neves também determinou “o fechamento de vias públicas de acesso às praias da Região Oceânica de Niterói, sendo permitido apenas os acessos de moradores e serviços de entrega”.

“O objetivo dessas medidas duras é fazer com que as pessoas fiquem em casa. A cidade já teve uma redução muito grande de pessoas nas ruas, mas é necessário diminuir ainda mais, reduzir ao mínimo possível o número de pessoas circulando nas ruas. Só dessa forma vamos salvar vidas”, afirmou Rodrigo Neves.

O prefeito ressalta que, para o bloqueio do acesso às praias, haverá a presença das agências de segurança e dos agentes de ordem pública.

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro (SES), Niterói tinha seis casos confirmados do Covid-19 até a tarde desta quarta-feira (18). “Todos os pacientes realizaram viagem ao exterior, estão em isolamento domiciliar e sendo acompanhados pela Fundação Municipal de Saúde”, disse a Prefeitura.

Foram notificados 173 casos suspeitos da doença em Niterói. Entre eles, 71 já foram descartados e 102 permanecem em investigação. O paciente de 69 anos que estava internado em hospital particular da cidade e morreu às 19h desta terça-feira (17) ainda não teve resultado do exame de COVID-19 e não está na relação de casos confirmados.

No total, há 63 casos confirmados de Coronavírus no Estado do Rio. Outros casos comprovados estão distribuídos da seguinte maneira: Rio de Janeiro (55), Barra Mansa (1) e Guapimirim (1), informou a SES.

Ainda no Rio, um dos pacientes está internado em estado grave e os demais estão em isolamento domiciliar, apresentando estado de saúde estável. A SES esclarece ainda que registrou os primeiros casos de transmissão comunitária na capital fluminense.

Mais leitos em Niterói 

O secretário municipal de Saúde, Rodrigo Oliveira, anunciou a montagem imediata de mais 14 leitos de UTI no Hospital Municipal Carlos Tortelly, no Centro, além dos que já estão garantidos de acordo com o plano de contingência da Secretaria Estadual de Saúde.

“Na semana que vem, teremos mais 30 leitos e, se for necessário, passaremos de 100 novos leitos de UTI”, afirmou o secretário.  

Rodrigo Oliveira informou, ainda, que estão suspensas as consultas ambulatoriais e cirurgias eletivas, mantendo apenas aquelas que a não realização coloque em risco a vida do paciente, como por exemplo, as cirurgias cardíacas e oncológicas.

“É importante que a população tenha a clareza de que, nesse momento, a prioridade é o enfrentamento do coronavírus. Importante que a população só procure as unidades de saúde para casos graves para evitar risco de exposição ao vírus. As emergências continuarão abertas. Mas fica o apelo para que a população só procure as unidades de saúde para casos graves”, reforçou Oliveira.

Médico de Família vai monitorar casos

A vice-presidente da Fundação Municipal de Saúde, Maria Célia Vasconcellos, adiantou também que, a partir desta quinta-feira (19), a equipe da atenção básica do programa Médico da Família irá trabalhar na identificação e monitoramento dos pacientes crônicos e idosos, que são pacientes com risco mais elevado.

“Estamos tomando todas as medidas, por isso, é muito importante as pessoas ficarem em casa e aceitarem as recomendações dos especialistas e das autoridades. Esperamos que, em algum momento dos próximos dias, semanas, teremos uma ampla circulação do vírus, em que muitas pessoas poderão ser infectadas. Entre as infectadas, por volta de 10% vão precisar ser hospitalizadas, e de 2% a 5% precisarão de CTI. Por isso que a gente está se preparando para conseguir suportar isso, dar o atendimento adequado ao cidadão de Niterói”, pontuou Maria Célia.

Bicicletário

Nesta quarta-feira (18) também foi tomada a decisão de suspender o funcionamento do bicicletário Araribóia, no Centro. O espaço está com apenas 15% da funcionalidade habitual nestes dias e ficará aberto nesta quarta até as 21h, e nesta quinta (19) até o meio-dia para a retirada das bicicletas.

Em seguida, o equipamento será fechado completamente. Caso o ciclista não consiga buscar a bike neste período, deverá enviar um e-mail para [email protected] e agendar um horário para a retirada.

Orientações

A Defesa Civil do Estado do Rio de Janeiro e o Corpo de Bombeiros já tinham orientado a população sobre a necessidade de evitar qualquer tipo de aglomeração devido ao Coronavírus no início desta semana. Na manhã da última segunda-feira (16), por exemplo, uma viatura esteve em praias de diversos municípios fazendo o alerta.

Outras medidas

As aulas da rede municipal de Niterói foram canceladas por 15 dias, período que ainda pode ser estendido. Outra medida revelada que o município adotou é a não cobrança do Imposto Sobre Serviços (ISS) pelos próximos 3 meses, devido aos prejuízos do comércio na cidade. Cerca de R$ 100 milhões deixarão de ser cobrados ao setor privado durante o período.

Também foi autorizada a suplementação orçamentária para a área de Saúde, para assegurar recursos na luta contra o vírus. Todos os eventos culturais e esportivos, além de feiras de artesanato e produtos orgânicos, já haviam sido suspensos por determinação do Gabinete de Crise também por 15 dias.

Igrejas e templos

O prefeito Rodrigo Neves conversou com as principais lideranças religiosas da cidade e recomendou que os cultos, missas e manifestações religiosas presenciais sejam suspensas.

“Importante que todas as denominações religiosas sigam essa recomendação e não tenhamos cultos ou missas em Niterói para seguirmos o protocolo de não termos aglomeração de pessoas”, disse Rodrigo Neves.

“Vamos sair mais fortes dessa situação, evidentemente difícil. Não podemos, de maneira nenhuma, transmitir pânico ou fake news. Vamos cuidar da cidade e proteger cada cidadão de Niterói”, pontua.

Pontos turísticos

Nesta semana, Neves também anunciou o fechamento, por um período de 30 dias, de pontos turísticos da cidade. Entre os locais já interditados desde esta terça-feira (17) estão o Museu de Arte Contemporânea (MAC), Campo de São Bento, Parque da Cidade, Parque das Águas, Centros de Atendimento aos Turistas (CATs) e Hortos do Fonseca e Barreto e demais praças cercadas que contenham gradil.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

5 thoughts on “Praias de Niterói serão interditadas

  1. Concordo, em parte. A aglomeracao, de fato, não pode existir, mas o sol é imprescindivel para obtenção da Vit D.
    A PMN se disponibiliza a oferecer vit D para suplementação?

  2. Absurdo! O q se pede é q se evite aglomerações! Manter distância sim. Hj supermercado lotado e pequeno o local. Não tem como fiscalizar td. O q se precisa e controlar, informar mais, trabalhar i formando e não proibindo, punindo.
    É os moradores de rua? Já colocaram em quarentena? São os maiores propagadores do vírus. É esta lá, sem álcool gel, sem sabão… Vão trabalhar nisso! PL amor dDeus!

  3. Infelizmente o shopping Bay market vai abri, e muito funcionário fica a mercê de qualquer coisa. Mas parabéns pela atitude.

  4. Existe um casal em Icaraí,passeando pela Rua Moreira Cesar,circulando pelo Bairro .
    Sem o devido respeito e não acatando as regras da Prefeitura,para evitar transmissão do vírus Covid-19.
    Eles estão hospedados pela área entre a Rua Otávio Carneiro e quem sabe até Av.Ary Parreiras.
    Ele é italiano,está vermelho de praia recente,ela a parceira é brasileira.
    Chegaram recentemente.
    Pergunta!!
    As pessoas que vieram da Europa,em especial da Itália.
    Não deveriam estar em quarentena em casa???
    Porque fugiram do caos da Itália,para virem passear livremente pela cidade???
    Sem o devido cuidado?
    Sem usarem máscaras??
    Nenhuma atitude digna social?
    Porque??
    Somos a cidade e o país da bagunça?
    Na Europa estão isolando,militando,prendendo,restrições coletivas importantes,diante da caótica situação do Covid-19.
    Os brasileiros casados/ e ou em parcerias com estrangeiros.
    De países de origem,na qual a situação é globalmente informada , dos cuidados e responsabilidades indivíduais ,diante da sociedade, do alarmante crescente número de infectados e adormecidos graves.
    O que os permitem transitarem pelas ruas sem a responsabilidade diante de nós.
    Porque vamos nos contaminar,por causa de pessoas irresponsáveis???
    Fugiram do isolamento.
    E agora estão aproveitando as férias aqui.
    Eu desejo saber,juridicamente como essa situação é avaliada?
    Vou fotografar e denunciar na Delegacia?
    Faço a denúncia na Secretária de Saúde?
    Peço aos guardas municipais,para averiguar esse casal?
    Sob qual Jurisdição está prevalecendo,guando a sociedade está em risco??
    Aguardo a gentileza de orientaram o caminho a seguir.
    Por favor!!
    Não usem esse meio para tolices.
    Grata.
    Maria

  5. Boa noite. Meu marido tem 64 anos e despachante da viação estrela em São Gonçalo. Continua trabalhando, pois a empresa nao se manifestou para escalas que privilegiada os idosos. Nessa empresa quem falta não recebe, mesmo levando atestado. Ele Está pondo em risco a vida dele e a minha por conta das saídas! O que podemos fazer?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *