segunda, 17 de maio de 2021

Prefeito de Niterói atribui queda de internações a restrições e volta a atacar vizinhos

Niterói registrou queda no número de internações em leitos de Unidade de Terapia Intensiva e clinicos em hospitais da cidade. Foto: Arquivo / Pedro Conforte

O indicador síntese de Niterói está na ordem de 10,38 — com o município em Atenção Máxima — após uma tendência de aumento nos indicadores da Covid-19, que chegou a quase 13 pontos. O governo municipal atrela a baixa, ao período de restrições impostas nas últimas três semanas, por conta do temor da variante P1.

Prefeito Axel Grael falou sobre as mudanças na cidade após quase um mês de de restrições no município. Foto: Reprodução de vídeo

“Estamos nos aproximando novamente de índices abaixo de 10. Isso mostra que o esforço de todos nós valeu a pena. Conseguimos fazer com que a cidade controlasse o crescimento da pandemia. Ao contrário do que se viu em outras cidades”

afirmou o prefeito Axel Grael em transmissão pela internet, nesta segunda-feira (19).

A cada semana, um grupo de especialistas analisa 12 indicadores como: número de leitos disponíveis, casos confirmados e número de óbitos, e chega ao indicador síntese de monitoramento da doença. Quando chegar em 5, cenário ainda distante, a cidade passará para o estágio amarelo nível 1, o patamar mais flexível.

A última atualização do monitoramento de alerta Covid-19 foi publicado na sexta-feira (16), portanto o final de semana e esta segunda-feira não foram levados em consideração: foram 489 casos novos da doença confirmados naquela semana. Nos sete dias anteriores, o número era de 491 novos diagnósticos, representando apenas dois números acima, entre uma semana e outra.

Ainda naquela conjuntura de sexta-feira passada, o número total de pacientes internados com Covid-19 em leitos clínicos era de 230. Já os dados referentes aos sete dias anteriores mostrava 282 internações nesses espaços.

A velocidade do crescimento da Covid-19, em Niterói, no sentido de internações em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) sofreu queda de menos 14: é que na sexta-feira (16) passada, eram 284 pessoas – no registro daquelas últimas 24 horas. No comparativo de sete dias atrás, a partir da data de divulgação dos dados, eram 298 pacientes internados em UTI.

O número de óbitos por Covid-19 nos últimos sete dias, ainda com base nos indicadores de monitoramento da última sexta-feira, foi de 41.

Todos os dados foram embasados pela Coordenação de Vigilância em Saúde de Niterói – COVIG, em conjunto com a Atenção Hospitalar (VIPAHE) e Sindicato dos Hospitais Clínicas e Casas de Saúde de Niterói (SindhLeste), responsável por unidades particulares.

Boletim

Niterói tem 33.508 registros de casos confirmados ao longo da pandemia. Destes, 31.615 estão recuperados da doença. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, há 481 pessoas em isolamento. Até esta segunda-feira (19) havia 370 hospitalizados em unidades públicas. Foram 1.042 vidas perdidas por complicações da Covid-19.

Flexibilização

Comércio de rua teve reabertura liberada em Niterói. Foto: Lucas Benevides

A partir desta segunda-feira (19), os seguintes estabelecimentos ficaram autorizados a funcionar: comércio de rua, shopping centers, cafeterias, centros comerciais, atividades individuais e coletivas ao ar livre e academias. Serviços do setor de beleza, como salões de beleza, e bancas de jornais podem funcionar a partir desta terça (20). Clubes esportivos podem abrir a partir de quarta (21) e teatros, cinemas e museus a partir de quinta-feira (22).

O comércio de rua do Centro pode abrir das 8h às 16h, o de bairros, das 10h às 18h. Os shopping centers têm autorização para funcionar das 11h às 22h, e os centros comerciais das 10h às 18h. Todos estes estabelecimentos precisam cumprir teto máximo de ocupação de 30%. Os restaurantes à la carte podem abrir das 11h às 21h, com 50% do teto de ocupação, e lanchonetes e cafeterias das 6h às 20h, com lotação máxima de 30% do teto.

De segunda a sexta-feira, as academias e estúdios podem abrir das 6h às 23h, aos sábados, domingos e feriados das 8h às 18h, com 30% do teto de ocupação. Nas praias, as atividades individuais e coletivas estão liberadas das 6h às 10h e das 18h às 22h.

Teatros, cinemas e museus têm autorização para funcionar das 11h às 22h, com 30% do teto de ocupação. Para os clubes esportivos, o horário de funcionamento permitido é das 13h às 19h de segunda à sexta-feira e das 6h às 13h aos sábados, domingos e feriados, com ocupação máxima de 30% do teto. Salões de beleza podem reabrir das 9h às 20h, com lotação máxima de 50% do teto. As bancas de jornal podem abrir das 7h às 17h.

O limite máximo de ocupação nos estabelecimentos deverá respeitar as orientações do distanciamento mínimo obrigatório de dois metros em espaço fechado ou um metro e meio em espaços abertos. A organização de filas nas entradas será de responsabilidade dos estabelecimentos, devendo ser demarcadas no piso por fita amarela de dois metros de distância, em se tratando de estabelecimentos fechados, e de um metro e meio, caso de ambiente aberto.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');