domingo, 27 de setembro de 2020

Primeiro centro cultural da Zona Norte de Niterói será no Fonseca

O Centro será locado no número 263, da Alameda São Boaventura. Foto: Reprodução/Street View

O bairro do Fonseca vai abrigar o primeiro Centro Cultural da Zona Norte de Niterói. O passo inicial já foi dado com o decreto assinado pelo Prefeito Rodrigo Neves, para desapropriação da casa de número 263, na Alameda São Boaventura. O decreto foi publicado nesta terça-feira (28), no Diário Oficial do município e a previsão é de que a inauguração aconteça em maio.

“Consideramos a cultura como um dos pilares para o desenvolvimento econômico e social do município e um novo espaço fora do eixo Centro-Sul reforça ainda mais nossos objetivos”, ressalta o Secretário Municipal das Culturas, Victor De Wolf.

O primeiro centro cultural da zona norte funcionará em um espaço de 2.000 m². O projeto é oferecer no local eventos culturais de múltipla linguagem, abrangendo os diversos tipos de artes: exposições, danças, salas de oficinas e ensaios de grupos. Também está prevista a construção de um teatro no terreno existente nos fundos da casa, pensado como ambiente multiconfiguracional e, para tanto, equipado com cadeiras móveis.

Segundo De Wolf, em uma das etapas da Conferência de Cultura, que acontecerá em abril, com pré-conferências em março, será debatido como vai ser a utilização do novo Centro Cultural, já que a participação popular é de fundamental importância na administração.

“Vamos apresentar uma ideia inicial e, a partir daí, alinhar com a população a forma de ocupação desse novo espaço de cultura na cidade, especialmente, no que diz respeito às atividades culturais. É preciso pensar o espaço como um todo”, finaliza Victor De Wolf.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

21 thoughts on “Primeiro centro cultural da Zona Norte de Niterói será no Fonseca

  1. Apenas vai virar uma confusão. POIS A RUA RESIDENCIAL NAO TEM ESPAÇO PARA ESTES EVENTOS…UMA PENA

  2. Parabéns pela iniciativa, no centro de Niterói perto da igreja de São João tem uma casa abandonada nos mesmos moldes desta do Fonseca, façam alguma coisa lá tb

  3. Que legal, morei na Rua Mercês por mais de 40 anos e esse casarão faz parte da minha infância.
    Muito triste ve-lo abandonado por tanto tempo, mas feliz que agora será revitalizado e levando cultura a população.
    Parabéns pela iniciativa aos envolvidos.

  4. Mais um “Centro Cultural”, o IPTU nunca esteve tão alto, mas chega eleição tem que inventar obras não é? Irão derrubar as árvores do quintal para fazer mais um Teatro? Temos o Municipal, tem o Niemeyer mais um para a administração municipal? Temos que diminuir o tamanho da prefeitura e não deixá-la cada vez mais imensa cheia de funcionários para EU e outros contribuintes pagar, já não basta a vergonha de ter um prefeito que foi preso e por milagre está solto, cabe ao eleitor que não seja vendido não votar nesta corja que está com ele para continuar a política de infinitas secretarias de cabides de emprego, Niterói precise DESFAVELAR e não ficar enchendo de funcionários públicos, precisa de gestão e não de CORRUPÇÃO, o trânsito está horrível, desordem urbana em todos os sentidos.

  5. Minha amada Niterói sempre melhorando, que maravilha. Meu agradecimento a todos que tem trabalhado para que tudo aconteça.

  6. Moro em Niterói desde que casei, há 55 anos.Sempte fui apaixonado por aquele prédio e lamentava que tão bela construção e com todo aquele espaço estivesse abandonado e entregue a pichações.
    Fico feliz com a noticia de seu novo destino principalmente pela carência de espaços culturais na zona norte da cidade.
    Parabéns à prefeitura e desejo muita inspiração aos profissionais que estarão envolvidos na reconfiguração do espaço.

  7. Eu como sou moradora do bairro da Engenhoca, vou ficar muito próxima a está maravilhosa ideia de aproveitar esta linda casa. Espero que tenha aulas de artesanato pois eu como muitas pessoas que gostam de artesanato vamos adorar. Não se esqueçam de fazer alguma coisa para a terceira idade. Desde já agradeço de coração. Espero ser convidada para inauguração.

  8. Só espero que não seja mais um imóvel desapropriado e sem utilidade, pois até hoje não cumpriram com o tratado para o imóvel desapropriado na Rua Riodades 165 há alguns anos atrás.

  9. Parabéns pela decisão. Centros culturais, de Saúde e maior segurança é o que Niteroi precisa, principalmente na região Norte, ultimamente. Cadastrar a população, com um chip para cada cidadão dentro do seu município, obtendo todos os dados principais, é preciso.

  10. Moro na Alameda 300(cond Villa Mariana)
    Sonhava ganhar na mega sena e transformar essa casa linda.
    No espaço da frente, fazer um lugar p crianças brincarem…como se fosse um parque seguro….de graça…
    P que todas as crianças pudessem brincar juntas(independente de situação financeira).

    Seria perfeito.l!

  11. A casa Norival de Freitas, no Centro, também precisa de restauro e utilidade. Seria interessante se ela entrasse no pacote da cultura municipal.

  12. Boa iniciativa. Utilizar e transforma o belo imovel de arquitetura de época em um centro cultural. Seguir os moldes de países desenvolvidos. Na cidade de SP já existe. Espero que não tenham problemas com a desapropriação. Já estou aguardando o projeto do casarão na rua maestro felicio Toledo no centro

  13. Eu morava atrás do casarão. Nele trabalhava um grande amigo o saudoso caseiro Sr. CLAUDINHO que faleceu no quintal. Ele além de cuidar do jardim com muito carinho, tinha muitos cachorros que as pessoas abandonavam ali e os moradores da rua NS das Mercês doavam comida para os mesmos. Ele compartilhava manga, tamarindo, folhas de boldo com todos que pediam para ele. Outro fato muito interessante, é que ele sabia de tudo que acontecia na rua e ajudava a desentupir os boeiros quando a rua alagava por conta da chuva.

  14. Ah! Eu conhecí a dona desse casarão. Minha querida diretora escolar Clarice, da Escola Estadual José Bonifacio. Boas lembranças. Com certeza ela ficaria muito feliz em saber que a sua moradia vai dar lugar a um espaço cultural. Ela já tinha uma idade bem avançada qdo era diretora em 1980. Foi o ano que terminei o Antigo 1° grau.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *