quinta, 03 de dezembro de 2020

Projeto social de Niterói distribui cestas básicas aos alunos

Projeto Niterói Jovem Eco Social atende 400 jovens. Foto: Arquivo

A Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) está unindo esforços com a Prefeitura de Niterói para manter o funcionamento do projeto Niterói Jovem Eco Social durante a pandemia do coronavírus.

Desde outubro de 2019, a iniciativa atua para promover a inclusão social e econômica de jovens em situação de vulnerabilidade social, por meio de educação, profissionalização e práticas em projetos ambientais. Com o isolamento social, parte das atividades está sendo realizada de forma remota. O projeto está doando ainda cestas básicas e máscaras aos alunos. A ação contemplou mais de 360 alunos e suas famílias no mês de abril.

“Nosso objetivo é manter o vínculo com esses jovens, para que eles não desistam no meio do caminho. Há um grande envolvimento de equipe para que todos os benefícios sejam garantidos e para que o Niterói Jovem Eco Social siga acontecendo”, frisa Débora Targino, analista de Projetos Integrados de Responsabilidade Social da Firjan. Ela acrescenta que os alunos continuam recebendo as bolsas-auxílio ofertadas pelo projeto.

De acordo com a Prefeitura de Niterói, a distribuição das cestas e máscaras visa à segurança alimentar dos jovens.

“Um dos pilares do governo tem sido a manutenção da segurança alimentar das crianças do ensino público municipal, englobando, consequentemente, os jovens do projeto. O intuito da doação é auxiliar os mais vulneráveis em um período crítico”, destaca Renato Lutterback Dias Duarte, assessor técnico da Subsecretaria Executiva da Prefeitura.

Um dos alunos do projeto, Gabriel Braga, de 21 anos, se qualifica em Mecânica de Motocicletas.

“As aulas, mesmo à distância, têm sido proveitosas, e as cestas garantiram o sustento da minha família. Minha mãe está desempregada e minha namorada está grávida. A ajuda veio em um momento essencial”, conta.

Mais sobre o projeto

O Niterói Jovem Eco Social é um projeto desenvolvido pela Prefeitura de Niterói, através do Pacto Contra a Violência, em parceria com a Firjan SENAI SESI. Tem como foco 400 jovens com idades entre 16 e 24 anos, de todos os gêneros, moradores de 11 comunidades de Niterói: Preventório, Holofote, Vila Ipiranga, Cavalão, Vital Brazil, Sousa Soares, Santo Inácio, Morro do Céu, Morro do Arroz, Morro do Estado e São José.

Entre os objetivos da iniciativa estão a oportunidade de capacitação técnica profissionalizante, elevando o potencial de empregabilidade dos participantes; a recuperação de ecossistemas; e o aprimoramento das competências pessoais.

O projeto é composto de três eixos principais: qualificação profissional, acompanhamento para o desenvolvimento humano e atividade de campo. Os jovens participam de cursos e oficinas de Desenvolvimento Humano ministrados pela Firjan SENAI e Firjan SESI, durante 17 meses, no contraturno escolar, e atuam em ações do poder público em áreas como reflorestamento, manutenção de recursos hídricos, ações preventivas a queimadas, de Defesa Civil e atividades voltadas para a manutenção e a sinalização de trilhas.

Publicada às 11h25

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *