segunda, 30 de novembro de 2020

Remada Rosa acontece no próximo domingo em Niterói

Evento este ano será exclusivamente no mar devido à pandemia. Foto: Remada Rosa/divulgação

O evento Remada Rosa acontece no próximo domingo, (18), às 9h, no Clube Central, em Niterói, mas este ano, será exclusivamente no mar, devido à pandemia do novo coronavírus. O evento é um movimento anual de conscientização da prevenção ao câncer de mama.

No ano passado, o evento reuniu 800 pessoas na Praia de Icaraí. O Remada Rosa é liderado pela brasileira Claudia Vidal, campeã sul americana de canoa havaiana, e realizado pelo Movimento Viver (Mover), em parceria com o Instituto Carlos Augusto Bitencourt (Incab). Em outubro do ano passado, o evento conseguiu fazer a maior roda de remadores no mundo, informou a campeã sul americana. “Este ano, eu quero fazer a mesma roda, só que de canoas no mar. Ninguém vai poder dar as mãos”.

Claudia ressaltou à Agência Brasil que em 2020 não haverá ações na areia e os participantes farão tudo no mar. O movimento prevê que irá reunir em torno de 350 pessoas, entre remadores, nadadores, praticantes de canoa havaiana, caiaques “e a galera do SUP (stand up paddle, esporte que consiste na remada em pé em cima da prancha de surfe)”, disse Claudia. “A gente vai ficar no mar. Ninguém vai descer para a areia”, afirmou.

Doações

Em 2019, graças à parceria com algumas empresas, foram feitas mamografias e aferições de pressão, realizados exercícios físicos na areia, atraindo muitas pessoas que passavam pelo calçadão e que se aproximaram para participar das ações e, inclusive, tomar café da manhã, disse Claudia Vidal. “Acabou agregando muitas pessoas”. O evento é feito há seis anos.

Para arrecadar fundos, são vendidas camisetas do evento. Os recursos arrecadados são usados na compra de sutiãs e meias de compressão para serem doados a mulheres que se submetem à cirurgia de câncer de mama e não têm condição de adquirir esses artigos. 

Esteticista, Claudia começou a promover a Remada Rosa após perder uma amiga para o câncer de mama. Primeiro, foi organizada uma caminhada. Entretanto, como atleta do mar, Claudia Vidal acabou por idealizar a Remada Rosa, puxando a iniciativa para o oceano. “Estou cumprindo a minha parte, me doando um pouquinho. Todo mundo pela corrente do bem”.

AGÊNCIA BRASIL

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *