segunda, 26 de outubro de 2020

Reversível: manhã de lentidão na Contorno

Manhã foi de trânsito na BR-101 (Foto: Ibici Silva)

A primeira segunda-feira (14) após implantação da faixa reversível, sentido Niterói, na Avenida do Contorno, em Niterói, foi de congestionamento na rodovia. Segundo a Autopista Fluminense, concessionária que administra a via, motoristas encontraram sete quilômetros de retenção do km 313 (Boa Vista, São Gonçalo) ao km 320 (Niterói) durante quase toda a manhã.

Já na Ponte Rio-Niterói, os motoristas encontraram lentidão nos dois sentidos da via. Na pista sentido Niterói, o engarrafamento aconteceu na altura da grande curva, e o tempo de travessia chegou a 26 minutos. Já na pista sentido Rio de Janeiro, o tempo foi de 18 minutos, com fluxo lento até a Ilha de Mocanguê.

Em Niterói, o trânsito também seguiu complicado. O motorista que optou pegar a rota da RJ-104, sentido Niterói, para fugir do Trânsito na BR-101 encontrou congestionamento da altura do Baldeador e Alameda São Boaventura, no Fonseca.

Reversível

A iniciativa de alterar o trânsito na Avenida do Contorno, em Niterói, se deu a partir de um incêndio que comprometeu parte da estrutura de um viaduto com 60 metros de extensão localizado sobre a Rua Monsenhor Reader, no km 321 da rodovia BR-101.

Após avaliações preliminares realizadas pela concessionária na última quarta-feira (9), os técnicos decidiram restringir o tráfego de caminhões sobre a estrutura, além da interdição do acostamento e da faixa 3 (à direita), ficando duas faixas de rolamento da Avenida do Contorno liberadas para o tráfego de veículos que seguem no sentido Niterói e Ponte Presidente Costa e Silva.

Para minimizar os efeitos do tráfego, na última sexta-feira (11), a concessionária abriu uma faixa reversível pela pista sentido São Gonçalo na altura da Avenida do Contorno. Automóveis e veículos de carga percorrerão o desvio de 1,5km na pista contrária (em mão dupla) para acessar Niterói e a Ponte Rio-Niterói.

A concessionária ainda não informou até quando vai durar as obras de reforço no pilar afetado pelo incêndio.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *