sexta, 05 de março de 2021

Saiba onde ficou mais barato alugar imóvel para morar em Niterói

Prédio, imóvel, Barreto, Zona Norte, Niterói, Setor imobiliário
Por conta de desvalorização, alugar imóveis no Barreto ficou mais barato. Foto: Pedro Conforte

Quem procurou o Barreto para alugar um imóvel pôde encontrar consideravelmente o melhor preço, aponta a análise do Sindicato da Habitação Secovi Rio, já que o bairro da Zona Norte de Niterói sofreu desvalorização em média de 7,8%, no comparativo com janeiro de 2020.

O valor do m² ficou em R$ 16,15 naquela região. Logo em seguida vem Badu (4%), São Domingos (3,2%) e Boa Viagem (3,1%), com a mesma tendência de queda.

Já os preços por m² para locação de imóveis nos bairros São Francisco houve valorização de 14,2%, seguido pelo Vital Brazil (13,7%) e Piratininga com 12,8%.

Valorização comercial em São Francisco

Alugar imóveis comerciais no bairro de São Francisco, Zona Sul de Niterói, ficou 14,4% mais caro, em janeiro deste ano, na variação dos últimos 12 meses, segundo dados do Secovi Rio. O valor do metro quadrado chegou na casa dos R$ 39,32. Na região a rentabilidade comercial chega a 0,516% – estando a frente do Centro (0,411%), Icaraí (0,381%) e Santa Rosa (0,312%).

Dos cinco bairros analisados pelo Centro de Pesquisa e Análise da Informação do Secovi Rio, no quesito imóveis comerciais em locação – Icaraí (12,7%) foi o segundo local que mais valorizou. O metro quadrado, saiu, em média, na faixa de R$ 36,77 lá. Áreas como Santa Rosa (14,5%), Centro (9,7%) e Itaipu (5,1%) ficaram no vermelho.

Compra e venda

Em contrapartida, o sindicato revela que quando se trata de compra e venda os imóveis comerciais de São Francisco sofreram reviravolta, com queda de 13,2%. Logo atrás vem Charitas (8,8%), Fonseca (7,2%) e Centro (7,1%) – seguido de outros três bairros com tímidas quedas de preços.

Santa Rosa (5,4%) foi a única região que se manteve no ‘azul’, com avaliação média de R$ 8.092 para compra de m² de imóvel comercial.

Residencial

Camboinhas segue entre os mais valorizados para morar em Niterói. Foto: Pedro Conforte

Aos interessados em compra e venda de imóveis, o bairro de Camboinhas segue como o mais caro para morar, com valorização de 14,9%. O metro quadrado teve média de R$ 8.063 nos últimos 12 meses. Em Maria Paula (6,4%), os preços também se mantiveram elevados, na faixa de R$ 4.698.

Entre os bairros mais desvalorizados para venda foram Boa Viagem (6,6%), Fátima (5,0%), Largo do Barradas (3,3%), São Domingos (2,5%), São Francisco (2,5%), Piratininga (2,1%).

Usados em alta

Dados compilados pelo Painel do Mercado Imobiliário (PMI) produzido pela empresa especializada em mercado imobiliário Kenlo revelam que o mercado de imóveis usados registrou crescimento de 42,38% no Rio de Janeiro nos últimos seis meses de 2020, no comparativo com o ano anterior.

Entre o segundo trimestre (mês em que se iniciou a quarentena no Brasil) e o último de 2020 foram fechados 2.631 contratos de aluguel ou venda de imóveis usados no estado, 52% acima do mesmo período de 2019.

Segundo o PMI, nos dois últimos trimestres do ano, a aceleração foi ainda mais evidente: houve aumento de 71,64% e 98,60% no terceiro e quarto trimestres, respectivamente.

O interesse dos compradores e locatários também pode ser medido pelo aumento no número de visitas a imóveis disponíveis. Após queda no segundo trimestre, as visitas tiveram alta de 35% e 32,73%, respectivamente nos dois últimos trimestres de 2020.

PMI

O painel criado pelo Kenlo foi criado a partir de dados obtidos em tempo real, através de um ecossistema que contempla 7,2 mil imobiliárias e 44 mil corretores conectados à proptech inGaia, de todas as regiões do país e que atendem a mais de um milhão de proprietários de imóveis.

O PMI reúne uma amostragem do mercado imobiliário secundário de 13 estados brasileiros nas cinco regiões.

A inGaia é um ecossistema com um banco de dados que conecta imobiliárias e corretores de imóveis de todo o país.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *