domingo, 20 de setembro de 2020

Servidores da Saúde protestam no Centro do Rio

Protesto aconteceu em frente ao Ministério da Saúde. Foto: Pedro Conforte

Servidores terceirizados de hospitais federais do Rio realizaram uma manifestação no fim da manhã desta quarta-feira (16), na porta da sede do Ministério da Saúde no Centro do Rio. Os profissionais cobram da pasta que funcionários não sejam demitidos por conta de um novo processo seletivo.

A servidora Lucia Pádua, que também é representante da Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (Fenasps), disse que 40% dos contratos da rede dos hospitais federais são temporários.

“São profissionais que estão na rede há mais de 15 anos e agora o Ministério da Saúde submeteu esses funcionários a um processo injusto, sem nenhuma transparência, e que não considera a experiência dos profissionais. O edital previa que o tempo de trabalho fosse considerado, mas isso não aconteceu”, afirmou.

A servidora disse que cerca de 70% dos funcionários terceirizados podem ser demitidos de forma bruta.

“Estamos no meio de uma pandemia e não haverá tempo para treinar os trabalhadores. Eles atuam na rede que atende a alta complexidade, um trabalho que demanda tempo para ser aprimorado”, contou.

Ela destacou que os funcionários não são contra concurso público.

“Achamos que essa é a forma correta de ingresso no serviço público, mas acreditamos que o certame foi feito de forma injusta e substituir os trabalhadores assim de uma hora para outra pode levar a um caos nessas unidades de saúde”, destacou.

Procurado, o Ministério da Saúde ainda não se pronunciou sobre o caso.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *