terça, 20 de outubro de 2020

SG abre em junho mais uma unidade para atender casos de Covid-19

Unidade será mais uma referência no atendimento à doença. Foto: Ascom/SG

A equipe da Vigilância em Saúde Ambiental realizou, nesta segunda-feira (25), a sanitização do Hospital Franciscano, no bairro Lagoinha. A ação contou com agentes de Controle de Endemias utilizando motofogs, com quaternário de amônia de 5ª geração diluído em glicerina vegetal. O hospital será aberto em junho como mais uma unidade de referência no atendimento para o Coronavírus.

Além da parte externa do hospital, os profissionais também sanitizaram as dependências internas do ambiente. A ação feita com o uso do equipamento costal, visa conter a propagação da Covid-19, além de proteger os profissionais e pacientes que usarão a unidade.

“A sanitização é extremamente importante para conter a doença no município. O quaternário tem a função desinfetante contra fungos, bactérias e vírus. A aplicação deste produto visa romper a cápsula do vírus e eliminar estes seres do ambiente”, explica o prefeito José Luiz Nanci.

De acordo com o diretor da Vigilância Ambiental, Adaly Fortunato, as motos são monitoradas por GPS e acompanhadas em tempo real direto da base do órgão. A tecnologia permite que seja acompanhada a que velocidade a moto está circulando, o exato momento em que o produto começa a ser liberado e a quantidade que é aplicada durante a operação.

“As motos têm duas velocidades. O deslocamento da base até o local da ação a velocidade máxima é de 60 quilômetros. Quando o produto começa a ser liberado, a velocidade é de 10 a 15 quilômetros para que todos os locais possam ser atendidos. Outra vantagem é que a cada 5 segundos nós acompanhamos as informações e podemos ver a eficácia da ação”, relata Adaly Fortunato.

Para garantir a segurança dos funcionários que trabalham na linha de frente, os profissionais foram capacitados e estavam protegidos com todos os equipamentos de proteção individual (EPIs). Antes de serem adaptados para o uso contra o Coronavírus, os equipamentos passaram por um processo de tríplice lavagem, seguindo a norma técnica NBR 13968 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Publicada às 17h28

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *