domingo, 25 de outubro de 2020

Sufoco de quem ainda não segue a nova rotina imposta em Niterói

Há quem sinta dificuldade para se adaptar a nova rotina. Foto: Marcelo Tavares

Máscara na mão, no pescoço, não cobrindo o nariz ou até mesmo sem usá-la. Dois meses desde o início do isolamento social, o uso obrigatório de máscaras virou determinação nas ruas de Niterói, mas ainda há quem descumpra a determinação. “Tem hora que não dá, a gente se sente sufocado”, revela o taxista, aflito no aguardo de passageiros na cidade vazia.

O uso obrigatório de máscara nas ruas também ganhou aprovação na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) nesta terça-feira (12) e a determinação passa a valer então, restando apenas a sanção do governador Wilson Witzel, em todo o estado.

No bairro do Fonseca, na zona norte da cidade, o advogado José Machado, de 65 anos, estava sem a máscara de proteção, mas segundo ele, estava atrasado para o trabalho acabou esquecendo o equipamento em casa. 

“Sempre uso, mas hoje acabei esquecendo. A rotina mudou muito por conta desta pandemia, é muito difícil segurar milhões de pessoas em casa”, disse. 

A nova obrigação reflete a angústia de quem se sente aprisionado aos novos comportamentos, como relata um motorista de táxi, sem máscara, que preferiu não se identificar.

No Centro, ele e outros colegas conversavam sem o equipamento e proteção. “Tem que tirar a máscara um pouco para respirar”, justifica.

Pelo centro da cidade, pessoas ainda circulam sem máscaras. Foto: Marcelo Tavares

A irregularidade estava por todos os lados. O funcionário de um banco foi flagrado na Avenida Ernani do Amaral Peixoto, segundo ele indo trabalhar e com a máscara pendurada no pescoço, enquanto um ciclista passava próximo também com boca e nariz à mostra. 

Lockdown

Desde o início da semana Niterói endureceu as medidas de restrição. Foto: Marcelo Tavares
Desde o início da semana Niterói endureceu as medidas de restrição. Foto: Marcelo Tavares

Na segunda-feira (11) começou a valer o lockdown em Niterói. Neste período, pessoas que estejam nas ruas, praias e praças públicas poderão ser multadas em R$ 180, com exceção para casos de deslocamento por força de trabalho e ida aos serviços essenciais e estabelecimentos autorizados a funcionar, como supermercados e farmácias. Só no primeiro dia dez pessoas foram multadas. 

O governador do Rio Wilson Witzel determinou ao secretário da Polícia Militar, coronel Rogério Figueredo, que a PM auxilie as prefeituras que decidirem decretar o lockdown. Policiais militares e agentes da Operação Segurança Presente poderão ser acionados para apoiar ações de bloqueio nas vias desses municípios. 

Após reunião com o Prefeito Rodrigo Neves, na tarde da última sexta-feira (08), o comandante do 12º BPM (Niterói), Sylvio Guerra, garantiu o reforço com a atuação da PM, que começou as atividades na segunda-feira (11) 

Os policiais atuam nos bairros de Icaraí, São Francisco, Centro, Santa Rosa e Fonseca. 

Além de contar com os policiais do 12º BPM, o reforço também conta com a atuação de policiais do Programa Estadual de Integração na Segurança (PROEIS), com 60 policiais no turno da manhã e outros 60 no turno da tarde, além dos agentes do programa Niterói Presente. 

Uso correto

A primeira dica é colocá-la de modo que cubra o nariz, boca e queixo. Além disso, ao colocar e retirar, é importante sempre fazer a higienização das mãos – e sempre pegar pelo elástico. As medidas, de acordo com o Ministério da Saúde, evitam a contaminação da máscara. 

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *