sábado, 10 de abril de 2021

Tartaruga em estado de decomposição é encontrada na praia de Icaraí

O indivíduo seria da espécie Chelonia mydas, popularmente conhecido como tartaruga-verde. Foto: via Grupo Plantão Enfoco

O corpo de uma tartaruga marinha foi encontrado boiando na praia de Icaraí, em Niterói, neste domingo (4). A causa da morte pode ter sido motivada por interação com pesca, apontou a médica veterinária Daphne Wrobel Goldberg (UFF).

Guardas municipais e policiais militares do programa Niterói Presente resgataram o animal, levaram para a areia da praia e acionaram órgão especializado para remoção.

Segundo Wrobel, que atua na Associação R3 Animal, com foco em resgatar, reabilitar e reintroduzir animais selvagens ao habitat natural, é difícil identificar a espécie devido ao estágio avançado de decomposição.

Na avaliação da especialista, o indivíduo seria da espécie Chelonia mydas, popularmente conhecido como tartaruga-verde.

Ela explica que por serem herbívoras, as formas juvenis desta espécie se aproveitam das águas tropicais e subtropicais, próximas à região costeira do país, como área para seu desenvolvimento e alimentação.

“O animal tem uma boa condição corpórea, o que nos leva a crer que a causa de morte é bem aguda, possivelmente provocada por interação com pesca”, disse.

Conscientização

Segundo a prefeitura, a iniciativa em breve será ampliada para as praias da Região Oceânica de Niterói. Foto: Ascom Niterói

A orla das praias da Baía de Guanabara recebeu nos últimos dias placas de conscientização sobre os riscos que a tartaruga verde corre em função do despejo irregular de lixo nas praias e sobre como as aves são afetadas pela utilização do cerol e da linha chilena.

O projeto de educação ambiental é desenvolvido pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade (SMARHS), em parceria com a Secretaria Municipal de Conservação (Seconser) e o Projeto Aruanã.

Segundo a prefeitura, a iniciativa em breve será ampliada para as praias da Região Oceânica de Niterói, com placas alertando para a preservação de outras espécies da fauna.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *