quarta, 21 de outubro de 2020

Tartaruga-verde é resgatada em Charitas

A Guarda Municipal de Niterói resgataram, na madrugada deste domingo (20), em Charitas, uma tartaruga-verde. Os agentes foram acionados pela população, por volta das 2h, a partir de um telefonema dado para o número 153, que atende no Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp). O animal, que estava preso em uma linha de pesca, foi resgatado e solto no mar.

“A tartaruga foi salva porque os moradores seguiram a orientação que sempre damos de chamar o socorro sem tocar no animal. Se tivessem tentado tirar a linha sem a técnica certa, talvez ela acabasse sendo ferida. Soltamos porque ela estava em ótimas condições”, explicou Edson Jorge, coordenador da Guarda Ambiental de Niterói.

Em 2018, a Coordenadoria resgatou 1.287 animais silvestres e domésticos. A média mensal é de 110 resgates dos mais variados animais: atobás, tartarugas, filhotes de gambás, corujas, porcos-espinhos, bichos-preguiça, tamanduás, capivaras, caranguejos e cobras.

Tartaruga devolvida ao mar na Praia de Charitas (Foto: Reprodução de vídeo)

Tartarugas em Icaraí

Na última quinta-feira (17), quem passou pela Praia de Icaraí também se surpreendeu com a presença de tartarugas-verdes. Em vídeo, divulgado nas redes sociais, foi possível ver ao menos três tartarugas da espécie nadando na orla da praia, entre as pedras de Itapuca e do Índio.

Segundo a bióloga marinha e responsável pelo projeto Aruanã, Larissa Araújo, a espécie vive na costa brasileira e está ameaçada de extinção, assim como as outras quatro que existem no país.

“Elas utilizam nossas praias como área de alimentação e crescimento até atingirem a idade adulta”, contou.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *