sexta, 30 de outubro de 2020

Estado do Rio prorroga campanha de vacinação contra a gripe

Campanha acontece em todo o país. Foto: Marcello Casal Jr/AgenciaBrasil

A Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro decidiu prorrogar por mais 15 dias a vacinação contra a gripe. A campanha nacional se encerra na próxima sexta-feira (31), mas as autoridades sanitárias resolveram fazer a imunização até o dia 15 de junho nos 92 municípios do estado.

Segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde, o estado do Rio de Janeiro imunizou 2,6 milhões de pessoas, ou seja, apenas 54,5% do público-alvo, a menor cobertura vacinal entre todas as unidades da federação e a única com menos de 60%. Com a extensão do prazo, a Secretaria de Saúde espera ampliar esse percentual para 90% – ou 4,9 milhões de pessoas.

Segundo a superintendência de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado de Saúde, em 2018 foram notificados 233 casos de influenza, com 30 óbitos. Em 2019, são notificados 38 casos, com 6 óbitos.

“A influenza provoca hospitalização e mortes por infecção. A vacinação reforça o sistema imunológico da pessoa, constituindo-se num importante instrumento de prevenção contra a doença” explicou o subsecretário de Vigilância em Saúde, Alexandre Chieppe.

Niterói

De acordo com o último balanço divulgado pela Prefeitura de Niterói, mais de 100 mil pessoas se imunizaram contra a doença na cidade. Iniciada em 11 de abril, a imunização segue disponível em 54 salas de vacina nas Policlínicas Regionais, Unidades Básicas de Saúde e módulos do Programa Médico de Família, de segunda a sexta, das 8h às 17h. A meta do município é vacinar aproximadamente 176 mil pessoas.

A secretária Municipal de Saúde, Maria Célia Vasconcellos, explica a importância da vacina e lembra que espera atingir no mínimo 90% de cada grupo do público alvo vacinado.

“A vacina protege contra as formas mais graves da doença, por isso pessoas como idosos, crianças, gestantes e pessoas portadoras de doenças crônicas, que possuem um risco maior de desenvolver complicações devido a Influenza, devem se vacinar.  Se você faz parte do grupo de prioridades, procure a unidade de saúde mais próxima para se prevenir e ajudar a cidade a alcançar a meta”, alerta a secretária, esclarecendo que a vacina deve ser feita anualmente devido as mutações do vírus.

O público-alvo da campanha é formado por pessoas a partir de 60 anos, crianças de seis meses a menores de seis anos (cinco anos, 11 meses e 29 dias), trabalhadores de saúde, professores das redes pública e privada, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), pessoas privadas de liberdade – o que inclui adolescentes e jovens de 12 a 21 anos em medidas socioeducativas – e os funcionários do sistema prisional. Portadores de doenças crônicas não transmissíveis, que inclui pessoas com deficiências específicas, devem levar a prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina.

O engenheiro aposentado, Luiz Fernando Willcox, 75 anos, esteve na Policlínica Carlos Antônio da Silva, no Centro, para receber a dose contra a gripe. Pertencente ao grupo dos idosos, ele não perde uma campanha.

“Tomo a vacina como uma medida de prevenção mesmo, não tenho nenhuma reação e indico pra todo mundo tomar “, afirmou o aposentado.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *