sexta, 30 de outubro de 2020

Vereadores derrubam CPI dos Cemitérios em SG

A maioria dos vereadores de São Gonçalo votou pela não instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Cemitérios. A decisão foi tomada na noite de terça-feira (11), por 15 votos a nove, em sessão na Câmara Municipal.

Segundo o vereador Sandro Almeida, um dos que votaram a favor, o esforço pela instalação da CPI continuará. “Hoje ainda iremos protocolar, no gabinete da presidência, para que os nove vereadores possam continuar o processo de investigação, uma vez que todos os outros não querem. Caso a presidência não nos atenda, o próximo caminho será a justiça”, afirmou.

A comissão iria verificar as seguintes denúncias: abandono dos cemitérios; humilhação dos cidadãos que demoram de três a cinco dias para enterrar seus entes; desvio de recurso público; tráfico de influência; improbidade administrativa; e crime ambiental.

Cova rasa é uma das irregularidades encontradas no cemitério do Pacheco (Foto: Ibici Silva)

Pelas denúncias, inúmeras irregularidades foram relatadas principalmente no cemitério do Pacheco, onde não estaria sendo feito o trabalho de capina, além de apresentar diversos túmulos quebrados, covas rasas e lixos espalhados por todo o local. Além da existência de uma sala com grande quantidade de osso.

A CPI havia sido instaurada, no último dia 4, requerida pelo vereador Lucas Muniz, e poderia resultar inclusive no afastamento do prefeito José Luiz Nanci.

O caso já vinha sendo debatido na Câmara de Vereadores desde junho de 2018, quando o vereador Sandro Almeida informou sobre a denúncia de uma ex-coordenadora dos cemitérios na gestão do prefeito Nanci.

“De acordo com essa ex-funcionária, o dinheiro dos cemitérios era entregue em mãos à esposa do prefeito, Eliane Nanci, que também é, hoje, chefe do gabinete. Ela alega que dona Eliane se recusava a assinar qualquer tipo de recibo e que essa entrega deveria ser feita pelas portas do fundo. Então, a sessão foi uma manobra arquitetada pelo prefeito para, mais uma vez, sepultar a CPI dos cemitérios, que tem a primeira-dama como principal acusada”, afirmou o vereador Sandro.

Como votaram os vereadores

Contra – Lecinho (MDB), capitão Nelson (Avante), dr. Armando Marins (PSDB), Mariola (PHS), Eduardo Gordo (PMDB), Misael da Flordelis (PMDB), Iza (PMDB), Cacau (PRTB), Getúlio Brito (PTN), seu Marcos (PHS), Paulo Cesar (PTN), Eli da Rosabela (PPS), Jose Carlos Vicente (PSL), Samuca (PMB) e Bruno Porto (PPS).

A favor – Sandro Almeida (PHS), Natan (PSB), Gilson do Cefen (PRP), Lucas Muniz (PMN), Jalmir Junior (PRTB), professor Paulo (PCdoB), Vinícius (PRB), Salvador Soares (PRB) e Maciel (PMN).

Abstenção – O presidente da Câmara, Diney Marins (PPS), Alexandre Gomes (PSB) e dr. Ricardo Peon (PPS), que faltaram.

 

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *