quarta, 23 de setembro de 2020

Adoçantes e emagrecimento

A prescrição de adoçantes para fins de emagrecimento é um hábito usual. Mas são mesmo saudáveis? Seu uso é recomendado no emagrecimento? Existem diferenças entre eles?

A questão número um a ser abordada é o motivo pelo qual o adoçante é introduzido quando há o desejo do emagrecimento. É comum associar o adoçante à redução calórica e do consumo de açúcares, tidos como obesogênicos. Mas essa troca também pode ser prejudicial.

Os estudos mais recentes apontam que o uso contínuo de adoçantes pode gerar um ganho de peso após alguns meses. E por que isso ocorre? O adoçante não deixa de ser um produto químico que altera negativamente a microflora intestinal favorecendo a disbiose e o ganho de peso.

No entanto, há opções mais naturais como o xilitol, eritritol e stévia que esbarram em questões como alto valor (xilitol) e sabor difícil de ser tolerado (stévia).

Então, o que fazer? A dica de ouro é redescobrir o sabor natural dos alimentos. Parece clichê, mas não é! O café tem um sabor incrível quando NÃO adoçado: você consegue até diferenciar tipos e avaliar a qualidade do produto. O mesmo com suco de frutas!

Importante ressaltar que os adoçantes são indicados para pacientes com diabetes e, nesses casos, não há opções, porém, para fins de emagrecimento. Além disso, é importante avaliar seu uso, que hoje ocorre de forma indiscriminada.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *