quinta, 22 de outubro de 2020

O caminho do Itaboraí na Série D do Brasileirão

Itaboraí enfrentou o Americano na rodada final da Copa Rio em 2018. Foto: Jonathan Jeferson/Ass. Desportiva Itaboraí/Reprodução

Um dos poucos representantes do Rio e o único da Região Metropolitana do Estado na Série D, a Associação Desportiva Itaboraí teve seu caminho traçado após tabela divulgada pela CBF. Mas antes de falar sobre o clube e o que ele precisará fazer para conseguir o acesso, você sabe como funciona a 4ª divisão do futebol nacional? Fizemos uma sequência de perguntas e respostas para você não perder nada sobre esse tema. Segue o Jogo!

1ª Fase da Série D
17 grupos com quatro times compõem a 1ª Fase da competição. No total, conta-se 68 times que representam os diversos estados brasileiros.

Quem vai à 2ª fase?
Todos primeiros colocados somados aos 15 melhores segundos colocados. Juntando tudo, as 32 equipes se enfrentarão em jogos de ida e volta em confrontos regionalizados (isso quer dizer que se o Itaboraí passar, ele automaticamente pega outro Carioca ou algum clube de “mais perto” na ausência de algum conterrâneo).

Quem vai à 3ª fase?
Mesmo critério seguido para 2ª fase. Terá mata-mata entre os clubes até que chegue a 8 times.

Quem vai às Quartas de Final?
Após a resolução do mata-mata, será somada a pontuação dos clubes em toda a competição. Sendo assim, o melhor pontuador enfrentará o oitavo. O segundo melhor enfrentará o sétimo melhor pontuador, e assim vai… E formará uma chave.

Quem vai à Semifinal e final?
Segue-se o mesmo critério em qualquer competição. Os melhores clubes de cada lado da chave vão avançando e se enfrentam nas duas etapas finais (semifinal e final).

Mas quem sobe de divisão?
Repetindo a fórmula das últimas temporadas, 4 clubes subirão de divisão e disputarão a Série C em 2020. Sendo assim, se seu time chegar à semifinal, ele já estará na 3ª divisão no ano seguinte, independente de título.

E o Itaboraí?
Localizada no grupo A14, o Itaboraí terá em seu grupo: Tupi (MG), Novorizontino (SP) e Hercílio Luz (SC).

Dificuldades para os Azuis
Será uma competição bem acirrada. O time de SP que compõe o grupo, foi um dos melhores no Paulistão e foi eliminado pelo Palmeiras. O Tupi é bastante conhecido e figura carimbada na Copa do Brasil, mas foi rebaixado em penúltimo no Campeonato Mineiro com nenhuma vitória em 11 jogos. Outra dificuldade é a presença de times já conhecidos e mais experientes. São eles: América (RN), Fluminense de Feira (atual finalista do Baianão), Joinville (SC), São Caetano (SP) e Boavista (RJ).

Estreia
Dia 5 de Maio, os Azuis enfrentam o Novorizontino (em casa) e estreiam no Brasileirão Série D. Os demais jogos serão nas seguintes datas: 11/05 (Tupi), 19/05 (Hercílio), 26/05 (Hercílio), 2/06 (Tupi) e 9/06 (Novorizontino).

Fique ligado aqui e saiba tudo sobre os times metropolitanos. Qualquer dúvida ou informação, entre em contato para que possamos ajudá-lo.

Filipe Vianna – Blog Segue o Jogo

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *