sábado, 05 de dezembro de 2020

Todos podem investir. Saiba como!

Saiba as melhores opções para investir o seu dinheiro. Foto: EBC
Saiba as melhores opções para investir o seu dinheiro. Foto: EBC

Economia, mercado financeiro e investimentos são assuntos que geram muita curiosidade e, muitas vezes, as pessoas têm receio de buscar esse conhecimento por uma falsa crença de que são assuntos para especialistas, ricos, investidores e que é um mundo distante do seu dia a dia.

Essa coluna tem como objetivo desmistificar isso e trazer esses assuntos para o cotidiano, apresentando os principais indicadores, participantes, produtos e histórias que exemplificam como esse conhecimento pode agregar na sua vida. Contarei como surgiu o conceito de economia, como funciona o dinheiro, os produtos financeiros, como você pode participar do mercado e como isso pode influenciar na sua vida.

Quando o assunto é começar a investir, muitas pessoas não sabem por onde começar e para onde o seu dinheiro vai quando você investe em determinado produto. Outras dúvidas recorrente são: “Posso começar com pouco?” Sim. “Tem tempo mínimo?” Não.

Logicamente cada tipo de investimento tem um aporte inicial e alguns tem mais ou menos liquidez, mas isso já depende da sua disponibilidade como investidor. É importante entender e identificar seu perfil para não ter surpresas. Para saber se está no caminho certo, é primordial saber onde você quer chegar, quais seus objetivos, metas e sonhos.

Vou explicar de uma maneira didática o que é e para onde esse dinheiro vai quando investido em determinados produtos:

Tesouro Direto

É o investimento mais seguro do país, com rentabilidade e liquidez diária. Na prática, quando você investe no Tesouro Direto, você está emprestando dinheiro para o Governo Federal e ele devolve o dinheiro + juros (rendimento). É uma boa alternativa por ser possível diversificar sua rentabilidade em prefixada e pós-fixada, ligada à variação da inflação ou à taxa de juros básica da economia – a Taxa Selic.

Existe também a opção de remuneração semestral por meio de juros ou a de rendimento ao vencimento. Você pode investir de maneira 100% digital e a aplicação mínima é menos de R$ 40,00. Hoje o Tesouro Direto tem mais de 1 milhão de investidores ativos, 4 milhões de investidores cadastrados e mais de R$60 bilhões em investimentos.

CDB (Certificado de Depósito Bancário)

Boa alternativa para sair da poupança com segurança, o CDB é um investimento de renda fixa emitido pelos bancos. Na prática você empresta dinheiro para o banco e ele devolve com juros (rendimento). Esse rendimento pode ser prefixado, com juros anual definido antes do investimento e o pós-fixado, que é atrelado à variação do CDI, que segue de perto a Taxa Selic.

LCI e LCA

Títulos de renda fixa emitidos pelos bancos. A principal diferença entre eles é o foco do investimento. A LCI é a Letra de Crédito Imobiliário, na qual os recursos que o emissor capta são utilizados para o financiamento das atividades do setor imobiliário. Já na LCA, Letra de Crédito do Agronegócio, são recursos direcionados ao setor do agronegócio. Esses investimentos já têm uma data de vencimento estabelecida, e, ao investir nesse ativo, você sabe mais ou menos qual será a rentabilidade do dinheiro até o resgate. Outro fato importante é que o investimento é isento de taxas, ou seja, você investe seu dinheiro e ganha sem pagar impostos.

Debêntures

Título de dívida de uma empresa que oferece remuneração. Na prática você empresta seu dinheiro para uma empresa e ela devolve com juros. Por ter um risco mais alto a rentabilidade costuma ser maior que outros investimentos mais conservadores, por isso é importante fazer uma análise.

Ações

Investimento em renda variável, quando alguém investe o dinheiro comprando ações, ou seja, comprando parte da uma empresa e assim se tornando sócio/dono dela. Caso a empresa tenha lucro e decida distribuir um percentual para os sócios, quem for acionista terá direito de receber também, o chamado dividendo. A ação é uma renda variável, pois o preço dela varia de acordo com o mercado, não tendo limite para a valorização/ desvalorização, por isso é importante saber em qual empresa você está investindo.

Fundos de Investimento Imobiliário (FII)

É como um condomínio de investidores com uma finalidade comum. Esses fundos são destinados para quem procura investir em imóveis como diversificação de investimentos. Os FIIs são de renda variável e para investir nele basta comprar uma cota no mercado financeiro. Na prática, quando você compra a cota se torna sócio/dono de um empreendimento e passa a ter direito a receber pelos rendimentos obtidos sobre os aluguéis. É possível comprar cotas de FII por menos de R$ 100,00 e receber aluguéis mensais com isso. O valor da cota, assim como as ações, sofre com a volatilidade do mercado, mas é uma boa opção de diversificação de investimento.

Gabriel Magalhães é formado em administração pelo IBMEC e especialista em negócios. Ele fala sobre as tendências do mercado financeiro e os altos e baixos da economia.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *