domingo, 20 de setembro de 2020

33% dos brasileiros já utilizam smartphone para fazer compras

O consumidor brasileiro se familiarizou com as mudanças tecnológicas que acompanharam o processo de compras e está, cada vez mais, utilizando o smartphone para escolher e adquirir os produtos de sua preferência.

O Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) em parceria com a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), revelou que os smartphones se tornaram a principal ferramenta de compras para 33% dos consumidores digitais.

A pesquisa contemplou todas as capitais do país e ouviu 815 consumidores de ambos os gêneros e todas as classes sociais que realizaram alguma compra online nos últimos 12 meses. A margem de erro é de 3,43 com margem de confiança de 95%. Um dado interessante é a preferência de 48% do público jovem por esse método de compra. Pessoas das classes C, D e E aparecem na sequência com 38% e mulheres com 37%. O estudo mostrou que o computador ainda é a plataforma mais utilizada para comprar na internet, com 66%.

Em um recorte de compras pela internet de forma geral, o estudo apontou que o smartphone foi utilizado por 74% do público em pelo menos uma das etapas de compra. Aspectos como pesquisa de produtos e serviços foram usados por 32% do público, comparação de preços por 28% e realização de pagamentos com 14%. De todos os entrevistados, apenas 24% disseram não utilizar o celular no processo de compra pela web.

Lojas de rua em desvantagem

Ir ao shopping ou lojas de rua e enfrentar os processos de tradicionais de compra parece ser um hábito que deixou de fazer sentido para os consumidores conectados. Para esse público, as lojas online já ocupam a primeira opção de canais mais utilizados para realizar compras no último ano, com 93% de menções, ficando à frente de lojas de rua, com 62% e os shopping centers em último, com 58%.

O fator frete grátis

É muito provável que você já tenha desistido de comprar algo pela internet quando se deparou com os valores do frete. Você não está sozinho nesse hábito. O frete grátis é o principal estimulante para compras online e aparece em primeiro lugar entre os fatores levados em conta na hora de comprar, com 58%. O preço dos produtos aparecem na sequência, com 51% e a reputação da loja fecha o ranking, com 37%. De cada dez entrevistados, sete (68%) disseram se sentir mais estimulados para comprar pela internet quando não há cobrança de frete.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *