sábado, 27 de fevereiro de 2021

Criança morre após desabamento em São Gonçalo

Desabamento deixou uma criança morta. Foto: Pedro Conforte

Um desabamento na comunidade do Feijão, no bairro Paraíso, em São Gonçalo, deixou o pequeno Enzo Gabriel, de um ano e oito meses, morto na madrugada desta quinta-feira (10).

“Ontem [9] à noite, ele me deu tchau para dormir. Ele ia fazer 2 anos no dia 15 de janeiro. Vim para esse morro com 14 anos, meus filhos nasceram aqui”.

Maria José Siqueira, de 65 anos, bisavó da criança
Deslizamento, desmoronamento, chuva, tragédia, São Gonçalo, enchente, chuva, São Gonçalo, Feijão
Maria José Siqueira observa os imóveis destruídos. Foto: Pedro Conforte

De acordo com um informe da prefeitura, o desabamento aconteceu por volta de 1h, na Travessa Sebastião Lessa. A casa fica localizada em um quintal com outras oito residências. Quatro casas foram soterradas e todas foram interditadas.

Segundo a Defesa Civil, os imóveis foram interditados, pois correm risco de novas quedas. Durante a manhã, uma equipe do Corpo de Bombeiros ainda tentava controlar um vazamento de gás na residência.

O Corpo de Bombeiros informou que equipes foram acionadas e atuaram no local por mais de cinco horas – duas foram apenas para retirada do corpo do menino.

Deslizamento, desmoronamento, chuva, tragédia, São Gonçalo, enchente, chuva, São Gonçalo, Feijão
Casa atingida fica na parte alta da Comunidade do Feijão. Foto: Pedro Conforte

Os bombeiros informaram ainda que, no momento do desabamento, estavam no interior do imóvel: a mãe, o avô e uma criança de um ano e oito meses. Somente a vítima fatal foi atingida.

A Secretaria de Desenvolvimento Social foi acionada para orientar os familiares do menino, que teve o corpo levado para o Instituto Médico legal (IML) de Tribobó.

O pequeno Enzo Gabriel tinha um ano e oito meses. Ele faria aniversário no dia 15 de janeiro. Foto: Arquivo Pessoal

“Quem vai para o abrigo? Não queremos deixar nossas coisas abandonadas dessa forma. Lutamos para conquistar cada objeto dentro da nossa casa. Essa é uma situação muito triste”, disse a moradora Jeanne Sodré.

Em 2010, a técnica de enfermagem Daniela Santos, que também teve a casa interditada, passou pela mesma situação. Ela perdeu sete familiares e foi difícil enfrentar outro deslizamento.

“Escutei a família do Enzo pedindo socorro e depois ficou um silêncio. A parede da minha casa começou a estufar, eu corri e vi tudo deslizando”, disse.

Ainda segundo a Defesa Civil, equipes vão fazer o mapeamento no local nesta sexta-feira (11).

Deslizamento, desmoronamento, chuva, tragédia, São Gonçalo, enchente, chuva, São Gonçalo, Feijão
Moradores ainda tiravam lama de dentro das casas na manhã desta quinta-feira (10). Foto: Pedro Conforte

Outras ocorrências

Além do caso, a Defesa Civil da cidade informou que foi acionada para mais nove ocorrências: três quedas de muros, nos bairros Porto Velho, Tribobó e Covanca; três alagamentos, na Venda da Cruz, Gradim e Neves; risco de queda de árvore, no Vila Lage; deslizamento em Santa Catarina; e um desabamento no Pita.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *