domingo, 20 de setembro de 2020

Filmes feitos por alunos do Rio no festival internacional de cinema

Alunos são da 9º ano de ensino. Foto: Ascom Prefeitura do Rio de Janeiro

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Educação, anuncia que os três curta-metragens produzidos por alunos da Escola Municipal Adalgisa Nery, com o apoio da SME, foram selecionados para participar do Lift-Off Global Network, um festival on line de cinema em Vancouver, no Canadá.

Os filmes “Inspirações”, “Para todes” e “Ainda somos os mesmos” retratam o cotidiano dos alunos da escola em Santa Cruz, Zona Oeste da cidade, abordando temas como cidadania, preconceito e inclusão social. Os curtas são frutos do projeto #CinEscola, criado e coordenado pelo professor de História Ygor Lioi, com a parceria dos cineastas Nathalia Sarro e André da Costa Pinto.

“É gratificante saber que a educação pública municipal pode ser um caminho para a transformação social por meio da arte. Só a participação nesses festivais já é um prêmio para os alunos, que foram guerreiros, se empoderaram e hoje são visíveis” comemora o professor Ygor.

O curta “Inspirações”, dirigido e protagonizado pela aluna Ariany de Souza, já tem um prêmio: venceu mês passado a mostra Júri Popular do 3° Festival de Cinema Curta Caicó, no Rio Grande do Norte. Os três filmes também participaram do 15º Festival Taguatinga de Cinema (FestTaguá2020), no Distrito Federal e estão na disputa do Festival de Penedo (AL) e da 1ª edição do Cindie Festival (RJ), além do evento em Vancouver.

No início do ano passado, o professor Ygor decidiu criar uma matéria eletiva para ensinar os alunos do 9º ano da Escola Adalgisa Nery os primeiros passos de uma produção audiovisual. Organizou workshops e levou a turma a sessões de cinema, uma experiência inédita para muitos deles.

’Inspirações’

A diretora e atriz principal do filme, Ariany de Souza, é uma jovem da Zona Oeste do Rio que encontrou na música e na poesia as inspirações para vencer os obstáculos que a vida foi colocando em seu caminho.

’Para todes’

Os alunos da Escola Municipal Adalgisa Nery embarcam numa aventura para mostrar ao mundo que é necessário romper com muros visíveis e invisíveis. Estes acabam impossibilitando, na maior parte das vezes, pessoas com necessidades especiais, LGBT’s, mulheres, entre outros grupos, de participarem de partidas de futebol. No linguajar deles, mesmo que a partida seja “à brinca ou à vera”, há uma intensa disputa para saber o vencedor.

’Ainda somos os mesmos’

Será que os sonhos dos jovens da escola são iguais aos dos seus pais? Nesse curta, o diretor Jonathan Rodrigues, junto com os amigos de classe, questiona os responsáveis sobre quais eram seus sonhos na infância e como eles conseguem ver o mundo atualmente.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *