quarta, 21 de outubro de 2020

João Gabriel estreia carnaval no Sambódromo

Cantor João Gabriel fez a alegria das fãs na primeira noite do Camarote MAR. Foto: Plantão Enfoco

O primeiro dia de desfiles das escolas de samba da Série A foi marcado por boas performances, tanto na avenida, quanto nos camarotes. O cantor sertanejo João Gabriel foi uma das atrações do Camarote Mar durante a madrugada deste sábado (22).

Ao todo, passaram pela Marquês de Sapucaí sete escolas de samba, que buscam uma vaga no Grupo Especial. Neste sábado (22), outras sete desfilam também pelo mesmo objetivo. Já nas noite de domingo (23) e segunda (24), será a vez das 13 escolas do Grupo Especial.

A apuração das notas da série A será realizada na quarta-feira de cinzas, logo após o fim dos resultados do Grupo Especial. A previsão neste ano é que a campeã da Série A suba para a elite do carnaval carioca, e as duas últimas colocadas caiam para o grupo que desfila na Avenida Intendente de Magalhães, na Zona Norte do Rio.

Desfiles

A primeira escola a entrar na avenida foi a Acadêmicos de Vigário Geral, agremiação de uma comunidade da Zona Norte do Rio. Com o enredo “O Conto do Vigário”, a escola expôs farsas que marcaram a história do Brasil desde a colonização, levando engano e frustração ao povo.

Em segundo, foi a vez da Acadêmicos da Rocinha, que trouxe a história de Maria Conga para o Sambódromo. A congolesa foi escravizada e trazida para o Brasil, onde lutou e fundou um quilombo na Baixada Fluminense.

A terceira escola a desfilar foi a Unidos da Ponte, de São João de Meriti, que trouxe um enredo sobre memória e eternidade, com elementos que abordaram, entre outros tópicos, a sobrevivência do samba.

Sob chuva, a Unidos do Porto da Pedra foi a quarta escola de samba a desfilar. Mesmo enfrentando dificuldades financeiras na construção do carnaval, a Vermelho e Branco de São Gonçalo deu início ao desfile, por volta de 1h30, trazendo o enredo “O que é que a baiana tem? Do Bonfim à Sapucaí”, desenvolvido pela carnavalesca Annik Salmon.

Quinta escola a desfilar, a Acadêmicos do Cubango sofreu com imprevistos durante a passagem pela Marquês de Sapucaí. A agremiação de Niterói entrou na avenida, por volta de 2h30, trazendo a história do intelectual negro Luiz Gama, considerado o Patrono da Abolição da Escravidão no Brasil.

A Renascer de Jacarepaguá trouxe uma homenagem às benzedeiras como enredo. A agremiação da Zona Oeste trabalhou no desfile o sincretismo religioso e das heranças africana e indígena, exaltando a diversidade cultural do país em contraponto ao discurso de ódio e à intolerância.

Para encerrar, a tradicional Império Serrano contou o enredo “Lugar de Mulher é onde ela quiser!”. A escola destacou a luta pelo empoderamento feminino e mulheres que inspiraram outras na busca por igualdade de gênero, com destaque para figuras da própria escola, como tia Maria do Jongo e tia Eulália.

Camarote

O cantor João Gabriel foi uma das atrações da noite de estreia no Camarote Mar, no Sambódromo. O sertanejo deu um toque de sofrência ao carnaval e conquistou o público na performance. A rainha do espaço, que também é rainha de bateria da Unidos do Viradouro, Raíssa Machado, contou que foi uma honra ser escolhida pelo camarote.

A rainha do Camarote Raíssa Machado e o marido, deputado Paulo Bagueira. Foto: Plantão Enfoco

“Ser rainha do Camarote e da Viradouro é uma honra. Eu fiquei muito feliz com o convite e eu vim para torcer pelas outras escolas que são do lado de lá da poça. Foi muito gratificante”, contou a musa.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *