quinta, 22 de outubro de 2020

MAC entre as obras mais inspiradoras do mundo

Museu está entre as 10 construções mais influentes dos últimos 50 anos. Foto: Arquivo/Plantão Enfoco

O Museu de Arte Contemporânea (MAC) de Niterói, uma das principais obras de Oscar Niemeyer, está entre as 10 construções mais influentes dos últimos 50 anos. Realizada pelo Instituto de Gerenciamento de Projetos (PMI), organização americana com sede na Pensilvânia, a lista internacional selecionou os mais inspiradores e impactantes projetos de arquitetura do mundo.

“Motivo de orgulho para todos niteroienses, o MAC foi eleito uma das 10 mais importantes obras de arquitetura do mundo! A genialidade de Niemeyer com a obra prima de Deus – a linda paisagem da enseada da Baía de Guanabara – compõem um cenário único. Orgulho!”, destacou o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves.

Além do museu brasileiro, outros monumentos clássicos fizeram parte da seleção. Entre eles, a Casa de Ópera de Sidney, na Austrália; o Museu Guggenheim Bilba, na Espanha; e o Burj Khalifa, considerado o prédio mais alto do mundo.

“É de extrema importância o reconhecimento internacional da valorosa obra do arquiteto Oscar Niemeyer. Niterói, que é a segunda cidade em maior número de obras de Niemeyer, tem o MAC ressignificando a cidade como um todo, um museu de suma importância para a cultura do nosso povo. É uma felicidade imensa saber que o Museu de Arte Contemporânea está entre as 10 construções mais influentes dos últimos 50 anos, sobretudo comparado a obras tão magníficas, que fazem parte desta seleção. Sempre trabalhamos para que o MAC tenha cada vez mais impacto na cidade e internacionalmente também”, afirma Victor De Wolf, secretário municipal das Culturas.

Belo e absolutamente surpreendente, aflorando do espelho d’água como continuação do mar e se abrindo como uma flor, o museu conta também com a Coleção MAC Niterói, com cerca de 400 obras de arte incorporadas ao acervo por meio de doações de artistas que ali fizeram exposições, em especial de Almir Mavignier, de uma série de cartazes aditivos em homenagem à inauguração do Módulo de Ação Comunitária em 2008, incluindo, ainda, dois raros cinecromáticos Abraham Palatnik.

“O MAC, no decorrer destes anos, virou um símbolo da identidade de Niterói, de uma cidade fervilhante culturalmente, de belezas naturais, de uma cidade acolhedora. E, inevitavelmente, o símbolo do Brasil e uma referência internacional. Então, essa premiação do MAC, entre os dez monumentos mais relevantes do mundo, vem a fortalecer não só a obra do Niemeyer, como engrandecer a cidade de Niterói e o Brasil. Vida longa ao MAC”, enaltece André Diniz, presidente da Fundação de Arte de Niterói.

Para Marcelo Velloso, diretor do museu, o MAC é uma obra-prima de Niemeyer.

“O MAC é uma das obras mais influentes do mundo porque ele é completo! É um museu de arquitetura icônica, muito bem acolhido na paisagem urbana de Niterói e do entorno da Baía de Guanabara. Abriga uma potente coleção de arte contemporânea brasileira e mantém uma sólida programação artística. A genialidade de Niemeyer, a beleza dessa paisagem e a força transformadora da arte fazem do MAC esse museu único. Sorte de Niterói ser o lugar desse feliz encontro”, finaliza.

Mais sobre o museu

O Museu de Arte Contemporânea de Niterói – espaço administrado pela Prefeitura de Niterói, por meio da Secretaria Municipal das Culturas e da Fundação de Arte de Niterói – foi inaugurado no dia 2 de setembro de 1996, para abrigar as obras da importante coleção de João Sattamini. Completou, no dia 2 de setembro de 2016, 20 anos, quando passou por uma reforma inédita de modernização.

Na primeira entrada, fica o pavimento de recepção e administração. Logo acima, o segundo pavimento abriga o salão central de exposições envolto por uma varanda circular envidraçada, destinada também a mostras, e, acima, o mezanino, totalizando uma área de mil metros quadrados, de onde se pode admirar a paisagem panorâmica da Baía de Guanabara. No subsolo, o visitante encontra um auditório para 60 espectadores.

Tendo à frente o Diretor Marcelo Velloso e curadoria do mexicano Pablo León de la Barra e do Raphael Fonseca, o museu sempre apresentou, além das exposições, uma programação abrangente, que inclui exibição de filmes; debates; além das atividades programadas pelo setor educativo, como visitas mediadas (recebendo escolas, grupos da terceira idade, ONGs, grupos de turismo, etc, com agendamento prévio). O MAC também acolhe atividades externas, como o Tai Chi Chuan, apresentações artísticas, performances entre outras.

Referência para a cidade, para a região e com projeção mundial, o MAC Niterói, um dos cartões-postais do Rio de Janeiro e do país, já foi matéria e estampou capas de diversos jornais e revistas do mundo. Foi tema de documentários – inclusive com o próprio Oscar Niemeyer o apresentando –, de campanhas publicitárias e de inúmeros programas televisivos.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *