terça, 22 de setembro de 2020

O autor maldito no ciclo de leituras dramatizadas da ATACEN

Considerado o maior dramaturgo brasileiro, Nelson Rodrigues será lido no Ciclo de Leituras Dramatizadas da ATACEN. Terceira peça produzida por Nelson, “Álbum de Família” fala de traição, morte, ciúme e incesto, baseada numa tragédia familiar.

Experiente em revelar as piores partes da convivência humana, Nelson Rodrigues foi profundamente censurado durante a ditadura militar brasileira. Considerado muito subversivo, por escrever livros e peças que iam contra a moral e os bons costumes, Nelson na verdade não escrevia nada de novo, apenas descortinava o que a sociedade busca sempre esconder. Tanto talento e crueza o renderam o título de “autor maldito”, principalmente após o lançamento de “Álbum de Família”. No entanto, suas peças revolucionaram e modernizaram profundamente o teatro brasileiro. Além de dramaturgo e escritor, Nelson Rodrigues também foi cronista, jornalista, romancista e teatrólogo.

Com uso talentoso da ironia e da sátira, “Álbum de Família” foi a peça de Nelson que passou mais tempo embargada pela censura militar. Expondo os desvios comportamentais da época, a peça desconstrói a imagem de harmonia e união do núcleo familiar, mostrando como a podridão humana adentra os mais estreitos laços sociais. Iconoclasta, como uma boa produção de Nelson Rodrigues, a peça se mantém atual, já que comenta sobre o cinismo em esconder as falhas e criar uma fachada de perfeição, preferindo fechar os olhos aos delitos.

SERVIÇO
10º Ciclo de Leituras Dramatizadas
Data: 26 de junho de 2018, terça-feira
Horário: 19h
Duração: 60min
Entrada franca
Classificação indicativa: 16 anos

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *