segunda, 23 de novembro de 2020

Stanley Jordan faz show de jazz gratuito em Maricá

(Foto: Facebook/Reprodução)

Neste domingo (17), às 20h, Maricá recebe no Cinema Público Municipal Henfil um dos maiores nomes da música instrumental, o guitarrista norte-americano Stanley Jordan, que completa na cidade 353 shows realizados no Brasil em 16 anos de apresentações. O baterista Ivan Mamão Conti e o baixista Dudu Lima acompanham Jordan no palco. A apresentação é gratuita.

O espaço do cineteatro vai ficar pequeno para o enorme talento desse que é aclamado no mundo como um dos instrumentistas de jazz que acrescentaram significativas contribuições técnicas e sonoras à guitarra. Sua técnica única, autodidata, combina o dedilhado com as duas mãos e o chamado “tapping”, quando o músico tira o som das cordas apenas batendo de leve com os dedos.

Apaixonado pelo país já se apresentou em vários estados, sempre em casas lotadas e para grande público. Em Maricá, é a primeira vez que um artista internacional faz show na cidade. “O Brasil, hoje em dia, é a minha segunda casa, mas com muita possibilidade de se tornar a primeira”, brinca Jordan. Musicalmente, é até possível já dizer que sim: o guitarrista gravou com Milton Nascimento e fará em breve nova parceria com Jorge Benjor.

No show de domingo em Maricá, Jordan vai tocar suas versões de clássicos como Eleanor Rigby, dos Beatles, e Stairway to Heaven, do Led Zeppelin, além de músicas nacionais como Partido Alto, de Ivan Conti (banda Azimuth) e Insensatez, de Tom Jobim, não esquecendo, naturalmente, de suas próprias composições na guitarra. Jordan foi número 1 da Billboard’s jazz chart por 51 semanas e lançou, em sua carreira, 15 álbuns solo, muitos dos quais recebendo disco de ouro nos EUA e Japão, sem falar nas suas indicações para concorrer ao prêmio Grammy, o mais importante da área musical americana, considerado o Oscar da música.

“Em sua primeira vez em Maricá teremos uma oportunidade sem igual de ouvir um talento como é o Stanley Jordan, com sua sonoridade única nas cordas, sua criatividade musical. Os maricaenses só precisam chegar e pegar a senha. Escolher o lugar e aproveitar o som”, diz Andréa Cunha, secretária de Cultura.S

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *