sexta, 23 de outubro de 2020

Viradouro começa trabalho de reconstrução do barracão

Troféu foi encontrado intacto em meio as cinzas. Foto: Reprodução redes sociais

Cerca de 10 dias depois de um incêndio atingir o barracão da Escola de Samba Viradouro, na cidade do Samba no Rio, o presidente da vermelho e branco, Marcelo Calil usou as redes sociais para mostrar como ficou o a estrutura da agremiação. O que chamou a atenção é que o troféu que deu o acesso a elite do carnaval carioca, em 2019 ficou intacto em meio a uma sala toda destruída.

Em parte do relato, o presidente da agremiação se surpreendeu ao ver o troféu em pé, em meio as cinzas. “Ao chegar no terceiro andar, onde estavam as salas da presidência, da direção de carnaval e a parte administrativa da escola, me deparei com algumas situações bem marcantes. A primeira delas foi ver o troféu de 2019 (“…das cinzas voltar, nas cinzas vencer”) que eu havia deixado em cima da mesa para fazer uma limpeza, de pé, intacto”, relatou o Calil, que se surpreendeu com outros dois objetos que não foram consumidos pelas chamas.

View this post on Instagram

Como muitos sabem, na última semana nosso barracão sofreu um incêndio. Graças a Deus, não tivemos vítimas. Desde então, temos trabalhado incansavelmente para reconstruir nossa casa que ficará à altura dessa instituição, novamente. Quem me conhece ou me acompanha por aqui sabe que não procuro compartilhar notícias pouco agradáveis, mas abro um exceção nesse caso, pois a mensagem que quero deixar aqui vai além das dolorosas – mas secundárias – perdas que sofremos. . Ao chegar no terceiro andar, onde estavam as salas da presidência, da direção de carnaval e a parte administrativa da escola, me deparei com algumas situações bem marcantes. A primeira delas foi ver o troféu de 2019 (“…das cinzas voltar, nas cinzas vencer”) que eu havia deixado em cima da mesa para fazer uma limpeza, de pé, intacto. A segunda, ocorreu ao ver de longe um cavalete de madeira com a imagem de Nossa Senhora Aparecida (que os carnavalescos subiram havia poucos dias) inteiro, rodeado de cinzas e objetos completamente queimados. A terceira, o altar de madeira de Nossa Senhora da Conceição, que as ganhadeiras trouxeram na véspera do desfile e que coloquei num recuo de gesso, atrás da minha cadeira de trabalho, em perfeito estado. Ao redor dele, igualmente, cinzas e mais cinzas. . Não vou negar que é difícil ver, todos os dias, tudo do jeito que ainda está. Mas a verdadeira mensagem que quero deixar nessa postagem é de fé e confiança. Agradeço a Deus por ninguém ter se machucado e por ter grandes profissionais e amigos, sempre dispostos, como companheiros de jornada nessa reconstrução. Tudo que foi perdido podemos e vamos recuperar. Família Viradouro, temos muito a fazer! Nessa casa voltamos das cinzas, vencemos nas cinzas e com muito amor e trabalho, seguiremos. Peço que confiem em nós, mais uma vez. Não há tristeza que vá suportar a alegria de ver nossa casa arrumada novamente. Estamos em obras! Avante! 🇦🇹

A post shared by Marcelinho Calil (@calilmarcelinho) on

“A segunda, ocorreu ao ver de longe um cavalete de madeira com a imagem de Nossa Senhora Aparecida (que os carnavalescos subiram havia poucos dias) inteiro, rodeado de cinzas e objetos completamente queimados. A terceira, o altar de madeira de Nossa Senhora da Conceição, que as ganhadeiras trouxeram na véspera do desfile e que coloquei num recuo de gesso, atrás da minha cadeira de trabalho, em perfeito estado. Ao redor dele, igualmente, cinzas e mais cinzas”, contou pelas redes sociais.

Por fim, a mensagem mostra que as obras para reconstrução do local já foram iniciadas. “Tudo que foi perdido podemos e vamos recuperar. Família Viradouro, temos muito a fazer! Nessa casa voltamos das cinzas, vencemos nas cinzas e com muito amor e trabalho, seguiremos. Peço que confiem em nós, mais uma vez. Não há tristeza que vá suportar a alegria de ver nossa casa arrumada novamente. Estamos em obras”, finalizou o presidente da Viradouro.

Publicada às 00h23

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *