domingo, 25 de outubro de 2020

Viradouro é campeã do Carnaval carioca

A Unidos do Viradouro se consagrou a grande campeã da elite do carnaval carioca 2020, na tarde desta quarta-feira (26), com 269,6 pontos. A escola de Niterói levou a melhor no grupo especial e garantiu a vitória, um ano depois de bater na trave com o vice-campeonato. A Vermelho e Branco levou a história das Ganhadeiras de Itapuã para a Marquês de Sapucaí, com o enredo “Viradouro de Alma Lavada”, assinado pelos carnavalescos Marcus Ferreira e Tarcísio Zanon.

A escola superou gigantes, como Grande Rio, Mocidade Independente de Padre Miguel, Beija-Flor de Nilópolis, Salgueiro e Estação Primeira de Mangueira, que vão desfilar no próximo sábado (29), na Sapucaí. A briga pelo título foi até o último quesito, harmonia. Para o presidente da agremiação, Marcelinho Calil, quebrar o jejum depois de 23 anos é uma conquista importante para a comunidade.

“A gente merece muito. Sei que todas as escolas trabalham, mas a gente merece muito. No ano passado fizemos um grande desfile mas batemos na trave, e esse ano, fizemos um grande carnaval e fomos agraciados com esse título. Quesito a quesito, cada uma foi punida onde errou e no final, na soma de tudo, deu Viradouro. A ficha ainda não caiu”, disse.

No desfile, a Viradouro foi ousada e apresentou um espetáculo luxuoso e inovador. Já no primeiro setor, a escola trouxe um aquário com uma sereia na comissão de frente. O quesito, no entanto, não foi tão bem avaliada pelos jurados e ganhou duas notas 9,9. Apesar da vitória, o coreógrafo Alex Neoral não ficou contente com resultado do setor e afirmou que pretende olhar as justificativas para entender a visão dos avaliadores.

“Foi uma das comissões mais faladas, a gente viu a aceitação do público. Então o critério de julgamento a gente só vai saber na justificativa e eu espero que seja plausível, porque pelo que a gente viu, foi perfeita. Ensaiamos quatro meses e por isso que a gente fica chateado. Mas é isso, cabeça de jurado a gente não entende”, comentou.

Outro ponto alto do enredo foi a coreografia organizada na bateria. Duas percussionistas foram elevadas a sete metros de altura, em uma escultura em formato de timbal (instrumento musical). Para o mestre Ciça, são as inovações que fazem do carnaval um espetáculo único. Segundo o regente da bateria, a decisão até o último momento tornou a vitória mais emocionante.

“A disputa assim é mais gostosa. Todas fizeram um grande carnaval, mas a Viradouro foi superior. Acho que nós somos a bateria que mais ensaia no carnaval do Rio. Quando acaba a semana santa, já começam os ensaios”, contou.

A consagração do enredo foi ouvido das arquibancadas. O samba pegou na boca do público, que cantou de ponta a ponta da avenida, principalmente o refrão: “ó Mãe, ensaboa, mãe. Ensaboa, pra depois quarar”.

“A gente merecia esse título pela união. O brilho no olhar continua. Foi sofrido, mas a gente sabia onde a gente ia ganhar, principalmente contando com o nosso povo e a nossa comunidade. Lavamos a alma na avenida”, disse, Juranda Xavier, responsável pela maquiagem da Viradouro.

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, foi à quadra da Viradouro celebrar a vitória com a comunidade.

“A Viradouro está de parabéns, todos os componentes. Honrou a tradição da escola e de Niterói. Esse samba merecia porque é o reconhecimento ao esforço, ao trabalho e a batalha dessas mulheres de Itapuã “, comentou o prefeito.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *