segunda, 17 de maio de 2021

Chelsea e Manchester City cogitam deixar Superliga após repercussão

Torcida do Chelsea fez fortes protestos no Stamford Bridge. Foto: Reprodução/Twitter

Surgem os primeiros ruídos internos desde a criação da Superliga Europeia, no último domingo (18). Nesta terça-feira (20), Chelsea e Manchester City estudam a possibilidade de abandonar a competição diante da repercussão muito negativa no mundo da bola.

A dupla inglesa ingressou no projeto por medo de ficarem de fora de um projeto muito lucrativo, mas deve ceder à pressão da mídia e dos torcedores. As informações são do jornal inglês ‘The Guardian’. Segundo a publicação, apenas metade dos clubes apoiou o projeto; a outra parte entrou apenas por medo de perder dinheiro.

Os protestos iniciados na segunda-feira (19) continuaram nas ruas de Londres. Na internet, circula um vídeo onde a torcida do Chelsea supostamente comemora a informação de que o clube já iniciou o processo de desligamento da nova competição. A vibração é semelhante a um gol no Stamford Bridge.

Diversos outros veículos locais, como o ‘The Times’ e a própria ‘BBC’, afirmam que os Blues inclusive já preparam a papelada para abandonar a Superliga. Sabendo do movimento do rival, o City, líder da atual edição da Premier League, pode ser o próximo.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');