quarta, 27 de janeiro de 2021

Eliminações em mata-matas deixam rombo nos cofres do Flamengo

A torcida do Flamengo, acostumada a levantar taças em 2019, sofreu dois duros golpes nas últimas semanas: as eliminações para São Paulo, na Copa do Brasil, e para Racing, pela Libertadores. No entanto, as derrotas podem ter desdobramentos ainda mais graves em outro aspecto: o financeiro.

No balanço desta temporada, fechado no final do ano passado, o Flamengo foi ambicioso demais em suas contas: estabeleceu como metas mínimas a final da Copa do Brasil e as semifinais da Libertadores. O prejuízo somado ultrapassa a casa dos R$ 30 milhões.

Recém-chegado, Rogério Ceni já acumula duas eliminações (foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

Outros fatores que prejudicaram demais os cofres rubro-negros foram a ausência de público, que gerava grande valor em bilheteria, e a não assinatura do contrato televisivo pelo Campeonato Carioca – que renderia, pelo menos, mais R$ 18 milhões.

O primeiro impacto deste enorme prejuízo a curto prazo será a dificuldade para efetuar os pagamentos relativos à compra de atletas como Pedro e Thiago Maia, que estão por empréstimo na Gávea e são prioridades da equipe visando a temporada de 2021.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *