segunda, 18 de janeiro de 2021

Fluminense fará teste com garotos libertados de cárcere privado

Em busca do sonho de virarem jogadores de futebol, 13 jovens caíram em um golpe. Oriundos de Alagoas, Paraná, Amazonas e Paraíba, eles vieram com o pretexto de serem treinados para jogar em clubes do Rio de Janeiro, a um custo de R$ 500 por família e acabaram mantidos em cárcere privado.

Com idade entre 12 e 18 anos, eles foram libertados pela Polícia Civil nesta terça-feira (7), em um sítio em Duque de Caxias, Região Metropolitana do Rio. O homem que organizou o crime, Jorge Valnei dos Santos foi preso em flagrante.

Meninos serão abrigados no CT de Xerém. Foto: Bruno Haddad/FFC

Diante do ocorrido, o Fluminense se sensibilizou e decidiu acolher os garotos. Eles ficarão nas dependências de Xerém para realizar testagem para Covid-19 e possibilitar que eles façam testes em Xerém visando as categorias de base do clube.

O clube ofereceu ainda auxílio psicológico e médico aos meninos, enquanto o contato com as famílias está sendo feito pelo Conselho Tutelar.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *