sexta, 22 de janeiro de 2021

“Hoje, qualquer coisa é racismo”, diz Jorge Jesus

PSG e Istanbul protagonizaram um fato histórico nesta terça-feira (8) ao deixarem o campo em protesto ao ato racista do quarto árbitro em jogo da Liga dos Campeões. A partida foi adiada e o caso continua a repercutir por todo o mundo esportivo.

Técnico Jorge Jesus deu declaração polêmica. Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

O técnico Jorge Jesus, ex-Flamengo e hoje no Benfica, de Portugal, no entanto, foi contra a maré de protestos e deu declaração contundente.

Hoje, qualquer coisa que se possa dizer a um negro é sempre sinal de racismo, a mesma coisa contra um branco já não é sinal de racismo. Está se implantando essa onda no mundo”, disse o treinador.

“Não sei o que aconteceu, o que se falou, o que se disse, mas hoje está muito na moda isso do racismo. Como cidadão tenho o direito de pensar a minha maneira e só posso ter uma opinião concreta quando souber o que se disse naquele momento”, completou Jesus.

Na ocasião, o quarto árbitro romeno Sebastian Coltescu se dirigiu ao atacante Demba Ba, do Istanbul, com expressões racistas. A situação causou revolta em campo e, liderados por Mbappé e Neymar, ambos os times se recusaram a jogar.

A partida será retomada nesta quarta-feira (9), às 18h55 no horário local de Paris, 14h55 de Brasília, no Estádio Parque dos Príncipes.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *