segunda, 23 de novembro de 2020

Nocautes épicos marcam noite do UFC deste sábado

Com chute giratório, Buckley nocauteia Impa Kasanganay no card preliminar. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images

A noite do UFC 179, deste sábado (10), foi de recordes de nocautes, com destaque para um dos mais bonitos da história dos confrontos, segundo a própria organização. Realizado na “Ilha das Lutas”, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, por conta da pandemia do novo coronavírus, o sétimo evento do UFC foi marcado por um alto número de lutadores que foram à lona.

Das 13 lutas realizadas no card, em seis delas os competidores foram beijaram o chão. O número, segundo a organização, é um dos maiores entre os eventos disputados neste ano.

O brasileiro Marlon Moraes foi o destaque da luta principal da noite, mas perdeu para Cory Sandhagem ainda no segundo round, e adiou o sonho de lutar pelo cinturão do peso galo.

O evento de ontem foi de derrota também para os brasileiros Rodrigo Zé Colmeia, nocauteado por Chris Daukaus; Edson Barboza, que perdeu para Makwan Amirkhani; Markus Maluko, nocauteado ainda no primeiro round pelo sulafricano Dricus du Plessis e Bruno Bulldoguinho, com derrota por pontos para o russo, Tagir Ulanbekovno.

A noite foi premiada com as lutas dos norte-americanos Joaquin Buckley contra seu compatriota, Impa Kasanganay. Buckley trocou de base e acertou um chute giratório, jogando na lona seu oponente. O golpe foi considerado pelo chefe do UFC, Dana White, como um dos mais bonitos da história da competição.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *