segunda, 17 de maio de 2021

Real Madrid e Chelsea empatam em jogo de ida das semifinais da Champions

Casemiro e Kanté disputam bola no meio-campo. Foto: Reprodução/Twitter

Real Madrid e Chelsea disputaram o jogo de ida das semifinais da Champions League nesta terça-feira (27). No Estádio Alfredo Di Stéfano, em Madri, na Espanha, as equipes ficaram no empate por 1 a 1, debaixo de muita chuva, com gols de Pulisic e Benzema.

Os Blues começaram com tudo, controlando o meio-campo e chegando com facilidade ao ataque. Logo na primeira oportunidade do jogo, Timo Werner perdeu chance claríssima, dentro da pequena área, frente a frente com o goleiro Courtois, que fez grande defesa com os pés.

O Chelsea continuou amassando e, depois de mais dois ataques perigosos, finalmente conseguiu abrir o placar, ainda aos 13 minutos. Pulisic recebeu em profundidade, driblou Courtois e teve tranquilidade para chutar entre os dois zagueiros que tentavam bloquear o gol vazio. Um a zero para o time de Londres.

Só a partir dos 15 minutos o Real Madrid apareceu no jogo. Tocando a bola na intermediária, a equipe merengue não conseguia encontrar espaços para furar o bloqueio dos ingleses. Taticamente muito bem, o time do alemão Thomas Tuchel se fechava bem com duas linhas bastante compactas dentro da própria intermediária, alternando entre 4-4-2 e 5-3-2, ocupando com eficiência os espaços.

Sem conseguir se infiltrar na retranca do Chelsea, o Real Madrid precisou recorrer aos chutes de fora da área. Aos 23, a primeira chance: Benzema arriscou de longe e acertou a trave do goleiro Mendy.

E não só de retranca viveram os visitantes. De maneira coordenada, os Blues pressionavam a saída de bola, sufocando os volantes e zagueiros dos comandados de Zidane. A intenção era fazer com que o setor criativo, com Modric, Casemiro e Kroos, tivesse o menor tempo possível para tramar as investidas de ataque.

Aí entrou em campo o peso da camisa. Comprovando que não tem 13 taças da Champions à toa, o time espanhol chegou ao empate através da bola parada. Aos 28, em um segundo de distração do setor defensivo do Chelsea, o Madrid utilizou jogada ensaiada; Kroos cobrou curto o escanteio, Modrid rolou para Marcelo, que cruzou na área. Militão desviou, Casemiro escorou e Benzema, sempre ele, só empurrou para a rede.

O gol desestabilizou um pouco os visitantes, que diminuíram a intensidade e passaram a errar passes e dar mais espaços no primeiro terço. Com um time muito rápido, até conseguiram organizar contra-ataques, mas sem concluí-los com perigo.

Segundo tempo

A segunda etapa foi bem mais morna. O Chelsea diminuiu o ritmo intenso e o Real Madrid comprovou que, de fato, não estava em uma noite inspirada. Ainda assim, como em qualquer jogo decisivo de alto nível competitivo, ambas as equipes tiveram chance de ficar à frente no placar.

O jogo acabou ficando muito pegado, com muita disputa pela posse de bola na região central do gramado. Cansados pela intensidade da partida e desgastados pela forte chuva que castigou a região durante quase todo o jogo, os jogadores acabaram não protagonizando grandes emoções nos últimos 20 minutos.

O jogo de volta está marcado para a próxima quarta-feira (5), no Stamford Bridge, em Londres, na Inglaterra. Pelo gol marcado fora de casa, o Chelsea tem a vantagem do 0 a 0. O vencedor do confronto pega quem passar entre Paris Saint-Germain e Manchester City na grande decisão do dia 29 de maio, no Estádio Olímpico Atatürk, na Turquia.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');