terça, 27 de outubro de 2020

Vasco empata e se complica na Taça Rio

Vasco empatou com o Volta Redonda neste domingo (8). Foto: Divulgação/ Volta Redonda

Após empatar com o Resende na primeira rodada da Taça Rio, o Vasco retornou ao Raulino de Oliveira neste domingo (8). Diante do Volta Redonda, o Cruz-Maltino não saiu de um 0 a 0, em jogo tecnicamente muito ruim.

Sofrendo com a falta de pontaria de seus atacantes, o Vasco enfrentou um Volta Redonda com ambição de classificação às semifinais. O Tricolor do Aço esteve mais perto da vitória neste domingo.

Com o empate, o Vasco caiu para a quarta colocação do grupo B, no segundo turno do Carioca, com apenas dois pontos. Já o Volta Redonda soma quatro e aguarda a partida entre Fluminense e Resende, ainda neste domingo. Um tropeço do Flu pode deixar o Volta na liderança.

Na terceira rodada da Taça Rio, o Vasco vai enfrentar o Fluminense no próximo domingo, no Maracanã. Antes, na quinta-feira, o Cruz-Maltino recebe o Goiás em São Januário, no jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil. Já o Volta Redonda visita o Madureira na segunda-feira, dia 16.

O Jogo

O Volta Redonda deu um calor no Vasco no primeiro tempo. O Cruz-Maltino demorou a se encontrar e sofreu com a pressão dos donos da casa, especialmente no início.

Com um minuto de bola rolando, o Voltaço teve uma falta a seu favor na intermediária pela direita. Marcelo cobrou e mandou à meia altura na área. João Carlos tentou dominar e a bola escapou, bateu na zaga e voltou para o atacante, que chutou de primeira e mandou por cima do gol. Volta Redonda quase abre o placar.

O Tricolor do Aço entrou ligado no jogo e se aproveitava de bobeiras da defesa vascaína. Com dois minutos, Pedrinho roubou de Pikachu na esquerda e rolou para João Carlos. O atacante tocou de letra e Bernardo bateu forte de primeira. Fernando Miguel deu rebote e Pedrinho, em impedimento, erra a finalização.

Mal na partida, o Vasco só ameaçou aos 23, quando Pikachu recebeu de Vinícius, invadiu a área e chutou em gol. Mas a bola subiu demais e passou por cima do gol.

Mas o Volta Redonda seguia mais perigoso e respondeu no minuto seguinte. João Carlos acertou um balaço de fora da área e a bola bateu no travessão e na linha, antes de voltar para o meio da área. Fernando Miguel só assistiu.

Aos 25, o Voltaço desceu pela direita, Oliveira levantou no segundo pau e Bernardo bateu de canhota de primeira. A bola acertou o pé da trave e saiu pela linha de fundo.

Pedrinho bateu falta da intermediária aos 32 e quase coloca o Voltaço na frente. O atacante bateu por cima da barreira no ângulo direito, mas a bola tirou tinta da trave e foi para fora.

A melhor chance do Vasco na primeira etapa foi aos 41 minutos. Raul avançou pelo meio em velocidade e abriu na direita para Pikachu. O lateral entrou na área e acertou belo chute no ângulo. Douglas Borges se esticou e espalmou para escanteio em bela defesa.

A defesa vascaína voltou a falhar na saída de bola aos 44. Raul recebeu na intermediária e perdeu a bola para Wallisson, que tocou para Bernardo. O camisa dez abriu para João Carlos na altura da meia lua e o atacante dominou e chutou rasteiro. A bola levou muito perigo e passou rente ao poste esquerdo.

O técnico Abel Braga não esperou o segundo tempo e fez a primeira alteração na equipe no intervalo. Juninho entrou no lugar de Marcos Júnior e deu um pouco mais de movimentação ao time.

Aos 12, Andrey tentou de longe e soltou uma bomba. A bola fez uma curva e Douglas Borges defendeu de soco.

Três minutos depois, o Vasco quase abriu o placar. Pikachu caiu para o meio e deu linda enfiada para Marrony. Na altura da marca do pênalti, ele tentou driblar o goleiro, mas Douglas conseguiu tirar com a mão esquerda. Vinícius aproveitou o rebote e chutou rasteiro. A bola ia entrando mas Daniel deu um carrinho e fez o corte.

Aos 22, Abel Braga decidiu tornar a equipe mais ofensiva e tirou o volante Raul para a entrada do atacante Tiago Reis. Alguns minutos depois, Ribamar substituiu Vinícius no ataque.

O jogo seguiu muito fraco. As duas equipes não criaram mais oportunidades claras de gol e a falta de pontaria foi o destaque. O Volta Redonda finalizou mais, mas ninguém acertava o gol.

Nos acréscimos, até então sumido em campo, Germán Cano teve a última chance de dar a vitória ao Vasco. Ele recebeu na entrada da área e acertou o canto esquerdo de Douglas Borges, que espalmou para escanteio.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *