segunda, 18 de janeiro de 2021

Acusado de atacar ex com machado e jogá-la na cisterna é preso em SG

O acusado será transferido para a Delegacia de Atendimento à Mulher onde o caso foi registrado. Foto: Arquivo/Plantão Enfoco

Um homem acusado de tentar matar a ex-namorada, uma idosa de 62 anos que foi golpeada com um machado e jogada na cisterna no bairro Anaia em São Gonçalo, se apresentou a polícia na tarde deste sábado (2).

De acordo com a polícia, o caso aconteceu na manhã desta sexta-feira (1), e a vítima está estável no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do Hospital Estadual Alberto Torres (Heat) no Colubandê.

O homem esteve na Delegacia de Neves (73ª DP) e será transferido ainda neste sábado (2), para a Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) São Gonçalo, onde o caso foi registrado e estava sendo investigado.

De acordo com Carla Tavares, delegada titular da Deam, o acusado não aceitava o fim do relacionamento com a idosa.

“Ele estava na casa da vítima na noite do dia 31 para tentar se reconciliar, mas a vítima se recusou mais uma vez. A filha dela [vítima], relatou na delegacia que foi dormir e o acusado ainda estava na casa. Mas, quando ela acordou pela manhã, estranhou o fato de não ter visto a mãe fazendo café, algo que fazia parte da rotina dela. Foi então que ela saiu no quintal e viu a tampa da cisterna aberta. Quando ela foi vê, era a mãe que estava lá toda ensanguentada”, relatou.

De acordo com a delegada, a vítima contou para a filha que foi golpeada pelas costas.

“A vítima disse que foi atacada quando estava indo pela manhã na casa de sua mãe que fica no mesmo quintal. Ela disse a filha que o homem usou um machado e que desmaiou na hora. Ela [vítima] contou que só acordou dentro da cisterna”, destacou a delegada.

Carla Tavares, titular da Deam São Gonçalo
Vítima acordou ferida dentro da cisterna. Foto Via Grupo Plantão Enfoco.

Ainda segundo a delegada, a vítima já tinha feito três registros de ocorrência contra o autor.

“Os registros eram de violência doméstica, lesão corporal e ameaça. O fato do acusado ter se apresentado na delegacia não vai mudar em nada. O mandado de prisão dele saiu neste sábado (1), porque representamos a prisão no plantão Judiciário”, afirmou.

Delegada disse ainda que a prisão temporária do acusado, poderá ser convertida em preventiva.

“Precisamos do exame de corpo delito da vítima, além de ouvir o depoimento dela e aí sim concluir o procedimento e converter essa prisão”, afirmou.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *