terça, 27 de outubro de 2020

Água a 50ºC causou queimaduras de bebê em Niterói, diz polícia

Criança passou por exame corpo de delito. Foto: Arquivo Pessoal

Água quente a aproximadamente 50ºC (Celsius) foi a causa das queimaduras da bebê Juliana, de apenas seis meses, dentro do Hospital Getúlio Vargas Filho, o Getulinho, localizado no Fonseca, na Zona Norte de Niterói, segundo a Polícia Civil. De acordo com o delegado titular da 78ª DP, Luiz Jorge Rodrigues, a diretora da unidade e uma funcionária foram intimadas a prestar depoimentos.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, a criança foi submetida, na quarta-feira (19), ao exame de corpo de delito e os policiais realizaram uma perícia de local, refeita com maior rigor nesta quinta-feira (20). Segundo o delegado, o caso foi registrado como lesão corporal grave.

Em nota, a Prefeitura de Niterói informou que ‘detalhes sobre o estado de saúde da paciente não podem ser divulgados devido ao sigilo médico’. Entretanto, a mãe da criança afirmou que o quadro ainda é grave. O município reiterou que está prestando assistência à família e contribuindo com as investigações da polícia, inclusive já tendo disponibilizado o prontuário médico.

Ainda de acordo com a prefeitura, foi aberta uma sindicância para apurar o fato e, nesta quinta-feira (20), já foi realizada uma perícia médica na paciente. Além disso, a direção já identificou os profissionais que atenderam a criança e está ouvindo todos os envolvidos no âmbito da sindicância.

O caso

O caso veio à tona após uma reportagem do Plantão Enfoco. Segundo a mãe da criança, a cuidadora Luara Porto Duarte, de 23 anos, ela deixou a bebê na unidade para ir em casa, na terça-feira (18), e quando retornou, a menina já apresentava queimaduras graves na metade do corpo. A moradora do Gradim, em São Gonçalo, contou que a bebê já sofre, desde que nasceu, com uma série de complicações.

“Eu saí do hospital e deixei ela normal, ela estava bem. Quando eu voltei, ela já estava enfaixada e quando eu perguntei, os médicos me disseram que foi na hora do banho. É uma sensação horrível”, contou.

Ainda de acordo com a cuidadora, a bebê – que completou seis meses no último dia 13 – nasceu com hidrocefalia e já foi submetida nos primeiros dias de vida a uma traqueostomia por conta de uma complicação na região da garganta. Nesses seis meses, a luta da família está entre dias em casa e outros no hospital.

Cobrança por explicações

A Comissão de Saúde e Bem-Estar Social da Câmara Municipal de Niterói, presidida pelo vereador Paulo Eduardo Gomes (PSOL), enviou nesta quinta-feira (20) um Ofício questionando e pedindo informações sobre a bebê que sofreu queimaduras enquanto estava internada no Hospital Getulinho.

“Tomamos conhecimento do caso via reportagem do portal Plantão Enfoco, e solicitamos imediatamente esclarecimentos ao hospital acerca do ocorrido, pedindo especialmente a disponibilização do prontuário médico para a família. É importantíssimo ainda que a unidade hospitalar responda como a mãe e a bebê receberão a devida assistência de modo a sanar complicações ou sequelas que possam acometer a criança. A responsabilidade dos responsáveis pelo atendimento terá que ser apurada. Há anos lutamos pela implementação do prontuário eletrônico na cidade. Se houvesse prontuário eletrônico, a família já teria tido acesso às informações”, disse o presidente da Comissão de Saúde.

O parlamentar pretende ainda apresentar pela Comissão de Saúde uma proposta de regulamentação para a instituição e disponibilização de prontuários eletrônicos em todas as unidades de saúde de Niterói.

Temperatura ideal

O banho a 50ºC não é indicado para bebês. De acordo com a enfermeira neonatologista da Maternidade Escola da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rízia Morais, a temperatura ideal para uma criança recém-nascida ou com poucos meses de vida é, no máximo, 37ºC (Celsius).

“Porque a temperatura normal de criança é entre 36 e 37º C. A temperatura tem que ser igual ou próxima a do corpo dela. A recomendação é colocar termômetro na água, mas a gente sabe que é inviável. O que todo mundo pode fazer é colocar o antebraço na água e testar a temperatura. Se a água estiver morna está ideal para o bebê. Mas se estiver um pouquinho quente para o adulto, já pode causar queimadura na criança, mesmo que não uma das piores, porque a pele deles é mais sensível que a nossa”, explicou.

Publicada às 18h45.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *