sábado, 16 de janeiro de 2021

Amiga da onça faz limpa e coleciona vítimas em Niterói

Estelionato, Dinheiro, real, golpe, digital, cartão
Mulher de 40 anos fez diversos empréstimos em nome da amiga. Foto: Pedro Conforte

“Se alguma coisa acontecer comigo a culpa será dela”

O relato da jovem de 26 anos serve de alerta, após ser vítima de um golpe aplicado pela própria amiga. A acusada, de 40 anos, teria feito inúmeros empréstimos em nome da vítima com agiotas, que agora cobram o pagamento da dívida sob ameaças. 

Moradora de Piratininga na Região Oceânica de Niterói, a vítima que teve a identidade preservada por segurança, explica como aconteceu:

“Ela era minha amiga há oito anos e chegou a morar na minha casa, em 2015, por três meses. Eu conhecia a família dela e ela a minha. Eu sabia que ela tinha agência de viagens e que estava com problemas, mas como eu não tinha conhecimento da vida financeira dela, eu nem imaginava o que ela fazia”

De acordo com  a vítima, ela e a golpista ficaram afastadas por um tempo, e no início de 2019, a mulher teria procurado a jovem pedindo ajuda.

 “Ela perguntou se eu poderia abrir um CNPJ para ela poder recomeçar a vida sem vínculos com a empresa de turismo. Eu aceitei o pedido, e ela abriu uma loja de roupas e trabalhou sozinha durante todo o ano de 2019”,explica.

Ainda segundo a vítima, no início deste ano elas começaram a trabalhar juntas em um delivery de comida até o início de março.

“Como ela já estava usando o CNPJ, eu acabei alugando a loja para a gente trabalhar. Mas não deu certo porque me estressei com ela porque as contas não estavam batendo. Então, acabei desistindo do negócio por conta da má administração dela. Tudo relacionado à empresa estava no meu nome. Então, fui na casa dela para a gente acertar e acabei esquecendo algumas folhas de cheque lá. Quando foi em julho, fui procurada pelo espaço onde funcionava o delivery, reclamando que nenhum aluguel havia sido pago e também a conta de energia”, explicou a jovem.

De acordo com ela, a sociedade durou apenas um mês, e nesse período não se preocupava com questões financeiras porque a amiga era a responsável.

“Depois de todas essas cobranças, também recebi a ligação de uma financeira dizendo que ela havia feito em março um empréstimo no meu nome. Tentei entrar em contato, ela disse que ia resolver e nada. Eu comecei a pedir os meus cheques e os meus cartões, mas sempre dava uma desculpa. Fui na casa dela e não encontrei. Fiquei sem saber o que fazer”, afirmou.

O que parecia estar ruim, acabou ficando pior quando a jovem descobriu que agiotas tinham ido na casa da sua mãe cobrar uma dívida que ela não havia feito.

“Fiquei desesperada quando minha mãe me contou que eles ameaçaram todo mundo. Eles têm ligação com o jogo do bicho e nos falaram que o empréstimo foi de R$ 6 mil”

Grupo de vítimas

A denúncia que está sendo investigada pela Delegacia de Itaipu (81ª DP) pode estar relacionada a outros casos.

“Quando cheguei na delegacia e relatei a história com o nome dela, os policiais ficaram surpresos com a quantidade de vítimas. Eles [policiais] me falaram que mais de 20 pessoas já haviam registrado ocorrência contra ela”

Ainda segundo a vítima, outras pessoas que viram seu post nas redes sociais relataram terem caído em um golpe, enquanto a mulher tinha agências de viagens.

“Essas pessoas [vítimas] começaram a me procuurar. Tem gente do Sul, de São Paulo e muitas pessoas de Brasília”, relata.

Pelas redes sociais o nome da acusada também circula envolvido em casos similares. Em uma das publicações um rapaz afirma que a mulher teria vendido um pacote de viagem no valor de R$ 13.500 e sumiu. De acordo com o relato, o alvo também já havia feito a comunicação do fato à polícia.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *