quinta, 21 de janeiro de 2021

Bandido da banca assombra no Centro de Niterói

Relatos apontam que o assaltante realiza os crimes armado e sempre com as mesmas vestimentas. Foto: Reprodução

Jornaleiros e funcionários de bancas de jornais no Centro de Niterói estão aterrorizados por conta da onda de assaltos praticados contra eles. No intervalo de apenas um mês e meio o mesmo assaltante armado atacou pelo menos quatro bancas nas proximidades da Praça Arariboia.

O último crime foi registrado nesta sexta-feira (4), em plena luz do dia — mesmo com intensa movimentação de pedestres na região. O dono do estabelecimento lamenta o prejuízo de R$ 2 mil.

Relatos apontam para o modus operandi do criminoso, sempre armado e com as mesmas vestimentas: calça jeans, camisa polo verde fluorescente, boné preto, máscara e tênis azul. Inicialmente chega para avaliar algum produto, checa a movimentação e anuncia o assalto.

Câmeras de segurança na Avenida Visconde do Rio Branco flagraram um dos momentos em que o acusado chega na banca, por volta de 13h30 desta sexta, e aborda a funcionária. Após executar o crime, o acusado foge. O Niterói Presente, programa que atua fazendo patrulhamento no Centro, informou que policiais não foram acionados.

Após executar a ação criminosa nesta sexta (4), o criminoso fugiu. Imagens via grupo Plantão Enfoco

Em depoimento na Central de Flagrantes (76ª DP), a vítima contou à Polícia Civil que o homem pediu informações sobre valores de pacotes de cigarros, explicando em seguida que buscaria o dinheiro para a ‘compra’.

Ainda segunda a vítima, na volta ele entrou na banca e mostrou a arma na cintura.

“Voltei para buscar o que te falei. Fica calma. Olha para dentro e abaixa a mão”

O assaltante levou cerca de dez pacotes de cigarros, que segundo o dono – eram da melhor qualidade, além de R$ 800 em espécie que estavam no caixa. Ele ainda roubou o celular da funcionária.

O proprietário do estabelecimento, Rafael Moura Leite, de 36 anos, acredita que o bandido aproveita o horário da troca de turno dos policiais do programa Niterói Presente, entre 13h e 14h, para praticar as ações, que costumam ser executadas sem alarde.

“Ele aproveita a troca de turno policial e assalta até em locais movimentados”

Outros assaltos teriam ocorrido entre os dias 14 e 23 de outubro em outras bancas, sempre à tarde.

No dia 23 de outubro, um homem com as mesmas características teria roubado R$ 310 de uma outra banca – dessa vez na Avenida Ernani do Amaral Peixoto. O horário do crime: 14h15.

Segundo a polícia, na ocasião o criminoso teria perguntado o valor do cigarro. Assim que a vítima respondeu, ele sacou a arma e anunciou o assalto.

Diretor da Associação dos Proprietários de Bancas de Jornais de Niterói (Aprobam), Adalmir Ferreira, cobra investigação da Polícia Civil para solução dos casos. Ele também diz que seria necessário certa atenção do Centro Integrado de Segurança Pública de Niterói (CISP) naquela região, que possui câmeras de monitoramento.

“São quase 300 bancas de jornais na cidade. Daqui a pouco fica fácil o cara entrar e roubar e ficar por isso mesmo. Nos últimos 30 dias, quatro assaltos. A gente está aí penando para tentar uma nova realidade neste novo normal e perde em quase um dia a metade do lucro de um mês”

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *