domingo, 29 de novembro de 2020

Braço direito de Grisalho é ‘quebrado’ em São Gonçalo

Apontado como ‘braço direito’ do traficante Carlos Eduardo Barros de Oliveira, o Grisalho, um homem de 25 anos foi preso por policiais da Delegacia de Alcântara (74ª DP), nesta quinta-feira (22), em São Gonçalo. De acordo com a polícia, ele é investigado também pelo crime de latrocínio (roubo seguido de morte) contra uma sargento da Marinha, em dezembro do ano passado.

Grisalho estaria em busca de proteção no Rio. Foto: Divulgação

Contra ele, os policiais cumpriram mandado de prisão pelo crime de roubo, expedido pela Justiça com base em investigação da própria delegacia, no entanto a polícia não esclareceu os detalhes de como se deu a prisão. De acordo com a Polícia Civil, o acusado é apontado como membro de confiança do grupo criminoso, liderado por Grisalho, pertencente à facção Terceiro Comando Puro (TCP), que atuava no bairro Vila Três.

Listado entre os criminosos mais procurados do Estado — após a morte do aliado e líder, Thomas Jayson Vieira Gomes, o 3N, morto em novembro do ano passado — Grisalho estaria buscando refúgio e proteção de criminosos de comunidades da Zona Norte do Rio. Atualmente, a facção a que pertence tem o domínio de pontos de drogas em São Gonçalo concentrado no Complexo do Alma.

Após a morte de 3N, o aliado Grisalho entrou para a lista dos mais procurados. Foto via grupo Plantão Enfoco

Latrocínio

No dia 30 de dezembro, o veículo da sargento da Marinha, Daniella Esquetino de Barcelos, de 33 anos, foi atacado a tiros na Rua Lindolfo Fernandes, no bairro Vila Três. Militar lotada na base naval da Ilha de Mocanguê, na Ponte Rio-Niterói, ela residia em um condomínio residencial a poucos metros do crime.

Daniela foi atingida pelos disparos e morreu na hora. Uma amiga que estava no banco de carona também foi baleada e foi socorrida para o Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), no Colubandê. A militar deixou o marido e um filho de 7 anos.

A investigação do caso é de responsabilidade da Delegacia de Homicídios Niterói, Itaboraí e São Gonçalo (DHNISG).

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *