sábado, 16 de janeiro de 2021

Cariocas denunciam assaltos: ‘O que importa se são menores?’

Praça Serzedelo Correia, em Copacabana. Foto: Marcelo Tavares

Moradores de Copacabana, na Zona Sul do Rio de Janeiro, reclamam da violência e assaltos frequentes em vias e praças da região. Segundo relatos, os crimes acontecem quase que diariamente e, muita das vezes, à noite, quando há pouco ou nenhum policiamento na região.

De acordo com informações de moradores, os assaltos são frequentes próximo à praça Serzedelo Correia – entre as ruas Hilário de Gouveia e Siqueira Campos – uma das mais famosas do bairro.

“Ontem [terça-feira] depois das 19h30 ocorreram vários assaltos na praça Serzedelo. Liguei pro 190 e infelizmente nada aconteceu. Me fizeram a pergunta se são menores. O que importa se são menores? Espero que enviem uma viatura pra cá urgente”.

Moradora de Copacabana, que preferiu não se identificar.

Nos arredores da praça é possível ver moradores de rua alojados nas calçadas. Parte dos moradores pede que os delitos não sejam atribuídos a eles.

“Geralmente, não são os moradores de rua que cometem os assaltos na praça. Eles abordam para pedir alimentação, só ficam por ali. Muitos já são até conhecidos, ficam com cachorros. Moro há 30 anos aqui e percebo isso”, relatou outra moradora.

Em nota, a Polícia Militar informou que o 19º BPM (Copacabana) emprega o patrulhamento no bairro de forma dinâmica e alinhada com os dados da mancha criminal e que as ações de ostensividade são desenvolvidas diuturnamente para coibir quaisquer práticas criminosas.

O comunicado menciona ainda que houve redução de 48,3% nos delitos de roubo de rua e queda de 47,2% nos casos de roubo a transeunte na área do 19° BPM, quando comparado ao período entre janeiro e outubro de 2020 e janeiro até outubro de 2019, segundo dados compilados e divulgados pelo Instituto de Segurança Pública (ISP).

A corporação pede ainda que a população faça denúncias através do Disque-Denúncia (21) 2253-1177 ou em caso de situações urgentes acionar a polícia através da Central 190.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *