sexta, 18 de setembro de 2020

Esposa do senador Arolde presta três horas de depoimento em Niterói

Empresária Yvelise de Oliveira deixou a Divisão de Homicídios envolta de assessores. Foto: Wallace Rosa
Empresária Yvelise de Oliveira deixou a Divisão de Homicídios envolta de assessores. Foto: Wallace Rosa

Depois de quase três horas de depoimento, Yvelise de Oliveira, esposa do senador Arolde de Oliveira (PSD), deixou a sede da Delegacia de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo (DHNISG), na tarde desta terça-feira (11). A empresária não quis comentar o caso e os detalhes do depoimento.

A esposa do senador chegou à DH pouco antes das 15h. Em silêncio, Yvelise foi levada à sala do delegado Allan Duarte, responsável pelas investigações, após a saída da antiga delegada Bárbara Lomba. O interrogatório durou cerca de duas horas e meia, quando a empresária deixou a sede da especializada acompanhada de dois assessores.

Yvelise entrou na linha de investigação que apura as circunstâncias do assassinato do pastor Anderson do Carmo, marido da deputada federal Flordelis, também do PSD, após o celular da vítima ser usado com um chip em nome da empresária. Ainda de acordo com as investigações, o aparelho – que havia desaparecido após o crime – foi conectado em uma rede wi-fi na casa da família do senador, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio.

As investigações ainda revelam que, posteriormente, o mesmo celular foi conectado em Brasília. Para o advogado de defesa da família, Ângelo Máximo, o aparelho não deve revelar uma relação com o homicídio. No entanto, reitera que é preciso clareza sobre como o celular chegou até a empresária.

“Para um telefone ser conectado no Wi-Fi da casa de uma pessoa é porque o aparelho chegou até lá e isso tem que ser esclarecido”, afirmou o advogado na ida à Delegacia, na manhã desta terça.

O senador Arolde de Oliveira, por sua vez, não é investigado no inquérito. A relação entre a família Oliveira com o casal Flordelis e Anderson era próxima. O senador é fundador da gravadora de discos gospel, que já trabalhou álbuns da pastora.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *